Estudo aponta que astecas e maias sabiam produzir borracha

Os povos da América Central dominavam a tecnologia para produzir diferentes tipo de látex, conforme suas necessidades

The New York Times |

Reprodução
Desenho do deus asteca Xiuhtecuhtli oferecendo bolas de borracha
Os mesoamericanos eram grandes consumidores de borracha, segundo registros históricos e arqueológicos. Com ela, eles produziam sandálias, faixas de borracha e também bolas, que eram usadas para realizar um jogo cerimonial em pátios de paredes de pedra.

Cada um desses itens requer diferentes qualidades da borracha da qual é feito. Uma bola requer elasticidade para quicar, uma faixa de borracha requer força, e uma sandália precisa de durabilidade e resistência.

Um novo estudo relata que os mesoamericanos, que incluem os astecas e os maias, sabiam como produzir diferentes tipos de borracha, misturando o látex de árvores de borracha com o suco espremido das videiras da planta “glória da manhã”, em diferentes proporções.

“É uma aposta bem segura a de que eles estavam desenvolvendo materiais para suprir suas necessidades”, afirmou Michael Tarkanian, o principal pesquisador do estudo e cientista de materiais do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). “Não era apenas uma mistura aleatória”.

Tarkanian e sua co-autora, Dorothy Hosler, também pesquisadora do MIT, conduziram experimentos com amostras de látex e suco das videiras do México, obtendo três tipos de borracha com diferentes misturas.
O salto da bola é maximizado quando o suco representa 50% da mistura, enquanto a durabilidade e longevidade são maximizadas com o suco em 25%. E a força, necessária para uma faixa de borracha, é maximizada sem a adição de suco.

Os registros mais antigos indicam que os mesoamericanos usavam a borracha por volta de 1.600 a.C. Milhares de anos depois, em 1839, Charles Goodyear descobriu a vulcanização, o processo usado para produzir borracha até hoje.

A pesquisa será publicada numa próxima edição da revista Latin American Antiquity.

    Leia tudo sobre: astecasmaiaslatex

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG