Estátua do imperador romano Calígula é encontrada na Itália

Artefato provinha de escavação ilegal e estava prestes a ser levada para fora do país

EFE |

As autoridades italianas anunciaram nesta terça-feira (12) em Roma o descobrimento de uma estátua de mármore do imperador romano Caio Julio César Augusto Germânico, mais conhecido como Calígula (12-41 d.C.), sentado em um trono.

A estátua, de 2,5 metros de altura, foi localizada em janeiro deste ano na localidade de Ostia, próxima a Roma, pela Guarda de Finanças da Itália (Polícia do Ministério de Economia), durante um controle, quando a peça estava prestes a ser transportada em um contêiner com destino ao exterior.

A estátua, que está quebrada em vários pedaços, provinha de uma escavação ilegal em uma zona do município de Nemi, na província de Roma, informou o Ministério de Cultura italiano em comunicado.

A estátua, que após ser restaurada passará a ser exposta em um museu de Nemi, mostra o imperador de Roma no período de 37 a 41 d.C. sentado em um trono, lembrando a postura de Zeus. Os dois supostos responsáveis da escavação ilegal já foram encaminhados à Justiça por uma possível violação de pesquisas arqueológicas e posse ilícita de bens culturais pertencentes ao Estado. O descobrimento deu início a uma escavação de urgência por parte das autoridades italianas, que descobriram os restos de um complexo termal da época imperial romana e cerca de 250 peças de interesse histórico arqueológico.

    Leia tudo sobre: arqueologiaromaitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG