Estados Unidos registram casos de dengue

Houve registro da doença nas ilhas de Key West, na Flórida. Estado não via um caso de dengue desde 1934

The New York Times |

A febre hemorrágica da dengue, calamidade crescente nos trópicos, se estabeleceu em um popular destino turístico americano, como afirmaram autoridades federais de saúde dos Estados Unidos.

No último mês de agosto, um médico de alerta no norte do estado de Nova York percebeu que um dos seus pacientes, cuja única viagem recente tinha sido a Key West, na Flórida, tinha dengue – um vírus transmitido por um mosquito e que causa dores tão severas nas articulações que seu apelido é “febre quebra-esqueleto” na América Latina e na Ásia. Segundo o relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, autoridades de saúde da Flórida descobriram mais 27 casos desde então, todos em Key West, no último em abril. A maioria das vítimas apresentava febre e dor na cabeça, no corpo e nos olhos, e algumas tinham brotoejas.

O Centro aconselhou os médicos a considerar diagnóstico de dengue em pacientes com sintomas similares que tinham estado em partes subtropicais dos Estados Unidos. Embora tenha havido surtos de dengue ao longo da fronteira Texas-México desde a década de 1980, a doença não é vista na Flórida desde 1934.

Ao contrário da malária, que é causada por um parasita, a dengue é um vírus e não tem cura. Os pacientes geralmente se recuperam sozinhos. Porém, em casos raros, a doença pode virar uma febre hemorrágica, que pode ser fatal. Os casos de dengue aumentaram nos últimos 20 anos em viajantes que voltavam do Caribe, América do Sul e Ásia, e pessoas com o vírus no sangue podem transmiti-lo a mosquitos locais. Agora, a Flórida aumentou suas medidas de combate a mosquitos.

(Por Donald Mcneil Jr)

    Leia tudo sobre: denguedoenças tropicaisKey West

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG