Eclipse lunar total será observado na Austrália e Ásia

Fenômeno vai ocorrer no sábado, próximo eclipse só vai acontecer daqui a três anos

iG São Paulo |

Getty Images
Durante o eclipse a lua fica obscurecida pela sombra da Terra
O último eclipse lunar total do ano será no sábado (10) e o próximo está previsto para daqui a três anos. O fenômeno, no entanto, não poderá ser observado no Brasil, pois a Lua estará do outro lado do globo. O eclipse será observado na Austrália e partes da Ásia.

Este é o segundo eclipse lunar total deste ano, quando o toda a lua está na sombra da Terra e aparece avermelhada. O eclipse de junho foi o mais longo dos últimos dez anos e pôde ser observado no Brasil.

Um eclipse total ocorre quando a Lua passa pela longa sombra da Terra produzida pela luz solar. Enquanto a Lua fica imersa na sombra da Terra, um disco ao seu redor aparece e gradualmente vai mudando de cor, passando para prata, laranja e vermelho. Isto acontece porque de alguns raios de sol indiretos conseguem alcançar a Lua, após passarem pela atmosfera da Terra que dispersa luz azul.

Leia mais:
Eclipse lunar pôde ser acompanhado pela internet
Veja imagens do eclipse lunar do ano passado
Eclipse parcial do Sol é visto na Europa e África do Norte
Eclipse lunar pode ser acompanhado em tempo real pela internet

O diretor do planetário de São Paulo João Paulo Delicato explica que todo ano acontecem no mínimo dois eclipses solares e no máximo sete. Quando ocorrem sete eclipses, três são lunares e quatro, solares. A ocorrência do fenômeno está relacionada com a combinação da rotação da Terra e da Lua e a fase da Lua  (cheia ou nova).

O planetário de São Paulo está preparando um sarau astronômico sobre a cultura celta, com apresentação de música e observação do céu. O evento começa às 19h30, a entrada é gratuita e as vagas, limitadas.

    Leia tudo sobre: astronomiaeclipseeclipse lunar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG