Descoberto desenho mais antigo de um faraó

Inscrição de 5 mil anos mostra rituais de reis egípcios, animais e cenas de guerra

EFE |

Uma missão de arqueólogos americanos e italianos encontrou no Egito uma inscrição apontada como o desenho mais antigo de um rei egípcio, da Dinastia Zero (3.200 a.C.), quando começou a escritura hieróglifa, anunciou nesta segunda-feira (4).

Segundo o Ministério de Estado para as Antiguidades, o desenho está talhado em uma rocha e representa um rei com a coroa do Alto Egito.

EFE
Desenho talhado em rocha representa um rei com a coroa do Alto Egito
O achado ocorreu ao noroeste da cidade de Assuã, a 800 quilômetros ao sul do Cairo.

O desenho faz parte de uma série de escrituras e imagens reais que mostram os rituais dos faraós nos tempos antigos.

Alguns representam cenas de confrontos, celebrações em barcos de pesca, sinais do poder político e animais.

Pelo comunicado, essa região de Assuã está cheia de desenhos e inscrições antigas

    Leia tudo sobre: EGITO ARQUEOLOGIA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG