Descoberta de fóssil provoca reviravolta sobre origem das aves

Novo estudo afirma que Archaeopteryx não é o pássaro mais antigo do planeta

iG São Paulo |

Xing Lida/ Liu Yi
Xiaotingia zhengi era um pequeno dinossauro, do tamanho de uma galinha, e que pesava 800 gramas
A descoberta de um pequeno fóssil na China alterou os conhecimentos sobre a evolução das espécies e derrubou um ícone. O Archaeopteryx , descoberto há 150 anos e considerado a primeira ave da Terra, caiu de posto. Um novo estudo chinês afirma que a espécie não é mais do grupo das aves e foi remanejado para outra classe, a dos Deinonychosauria .

O estudo publicado hoje (27) no periódico científico Nature construiu uma nova árvore filogenética de dinossauros e aves  -que apresenta as relações evolutivas entre as espécies com um ancestral comum. Tudo por causa da descoberta de um pequeno fóssil de um dinossauro com penas que devia pesar apenas 800 gramas.

O novo fóssil, chamado de Xiaotingia zhengi , foi descoberto em Tiaojishan, na China, e tem o tamanho de uma galinha. O fóssil não é exatamente impressionante por ser uma espécie derivada do Archaeopteryx , mas sua sutil protuberância óssea resultou em uma reviravolta na paleontologia.

Xu et al. Nature
Fóssil do Xiaotingia zhengi foi encontrado na China
Archaeopteryx viveu há cerca de 150 milhões de anos. Ele tinha penas e asas além de outras características incomuns as aves, como dentes. O fóssil foi descoberto em 1861, na Alemanha – dois anos após Charles Darwin ter publicado o livro “A origem das espécies” e rapidamente se tornou um ícone da teoria da evolução.

A descoberta do novo terópode mostrou que uma série de características, incluindo longos e robustos antebraços – que acreditavam ser apenas dos antecessores das aves – mas que pode também ser de um grupo de não aves.

Os cientistas chineses reconhecem que têm poucas provas para suportar a nova teoria.

O Archaeopteryx faz parte de uma seção da árvore filogenética que já foi reformulada várias vezes nos últimos 20 anos e que ainda permanece obscura. A seção abriga os pequenos dinossauros de duas pernas que realizaram os primeiros voos. Porém, descobertas de novos fósseis têm deixado a distinção entre aves que se parecem dinossauros e dinossauros que se parecem aves ainda mais obscura. Características como penas e osso da sorte deixaram de ser consideradas como determinantes deixaram de ser confiáveis

“Os pássaros foram encaixados dentro de um grupo de pequenos dinossauros e é muito difícil dizer quem é quem”, disse Lawrence Witmer da Universidade, que estuda a evolução dos pássaros e que não participou do estudo.

"A reclassificação do Archaeopteryx não mudar a ideia de que as aves surgiram a partir desta parte da árvore filogenética", disse Witmer. O pesquisador acredita, no entanto, que ela possa fazer com que cientistas reavaliem antigas certezas sobre evolução das aves. “Muito do que do que sabemos sobre evolução dos pássaros tem como base o Archaeopteryx ”, disse Witmer.

(Com informações da AP)

    Leia tudo sobre: paleontologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG