Declarada utilidade pública do anti-retroviral Tenofovir

O governo deu o primeiro passo para a quebra de patente de remédio anti-retroviral, o Tenofovir, fabricado pela empresa Gilead, dos Estados Unidos. Uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira declara o medicamento como de utilidade pública.

Agência Estado |

Este é o procedimento usado pela administração federal para desencadear o processo de licença compulsória de uma substância. O Tenofovir é um dos mais caros produtos usados no Programa Nacional de DST e Aids. Em 2007, o Brasil determinou a licença do Efavirenz, também um remédio antiaids, fabricado pela Merck.

Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", o Tenofovir hoje é usado por 30 mil pacientes no Brasil. O tratamento de cada um custa US$ 1.387 por ano. O remédio, sozinho, é responsável por 10% dos gastos com remédios do programa de aids.

Leia mais sobre: aids

    Leia tudo sobre: aids

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG