Empresa croata apresenta robô bombeiro

Equipamento foi projetado para combater incêndios em áreas inacessíveis

EFE |

EFE
Robô é equipado com dois contêineres de água e espuma e pode ajudar os bombeiros a avançar e trabalhar em áreas de grande risco
Uma companhia croata apresentou um inovador robô bombeiro, projetado para combater o fogo em condições ou áreas muito perigosas. O veículo-robô lança água e espuma, levanta peso de até duas toneladas, pode empurrar obstáculos de até 10 toneladas e ser dirigido por controle remoto a uma distância segura de 1.500 metros, segundo a fabricante, a companhia Dok-ing.

Leia também:
Robô 'guepardo' quebra recorde de velocidade
Robô-lagartixa é capaz de escalar paredes
Americanos criam robô-lagartixa
Agilidade das lagartas é reproduzida em novo robô de resgate
Robô chinês monitora desmatamento na floresta

"Trata-se do primeiro veículo deste tipo no mundo", afirmou Ana Majetic, representante da companhia. Segundo ela, "existem veículos militares modificados para combater fogo", mas o novo caminhão-robô bombeiro "não tem concorrência no mundo".

O MVF-5, como foi batizado o robô, é equipado com dois contêineres de água e espuma, com possibilidade de ser ligado a diferentes fontes de água, e pode ajudar os bombeiros a avançar e trabalhar em áreas de grande risco. Além disso, é apto para ser usado em situações de contaminação química ou outros ambientes perigosos.

O robô dispõe ainda de um sistema de vídeo com seis câmeras de alta resolução, resistentes à água, e um visor térmico para condições de baixa visibilidade.

O veículo acaba de ser colocado à disposição do corpo de bombeiros de Zagreb, onde a empresa quer provar se ele precisa de melhorias técnicas antes de começar a ser comercializado.

O preço do veículo é de 600 mil euros, embora possa variar em função de seus equipamentos, como por exemplo o tipo e o número de câmeras.

A companhia Dok-ing é especialista em veículos de desativação de minas. Seus modelos serviram, segundo a empresa, para destruir mais de 130 mil minas terrestres colocadas em países da antiga Iugoslávia.

    Leia tudo sobre: robôtecnologiaincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG