Corte orçamentário fecha instalação de busca por ETs

Matriz Allen de Telescópios entra em hibernação, depois que universidade ficou sem recursos para administrá-la

iG São Paulo |

AP
Conjunto de radiotelescópios vinha vasculhando o céu em busca de sinais de inteligência
Astrônomos do Instituto SETI, uma organização privada dedicada à busca por sinais de vida inteligente no espaço, informam que uma queda brusca no financiamento federal e estadual forçou-os a fechar um de seus principais programas.

Dezenas de antenas que formam a Matriz Allen de Telescópios vêm vasculhando os céus desde 2007, em busca de sinais de rádio de origem alienígena.

Mas o principal executivo do SETI, Tom Pierson, disse em um email para doadores que financiam o instituto que a Universidade da Califórnia, que é parceira do SETI na administração dos radiotelescópios, ficou sem verba para continuar no projeto.

Com isso, a matriz foi posta “em hibernação”, com os trabalhos restritos às atividades de manutenção necessárias para impedir que os equipamentos se deteriorem.

As antenas foram construídas, a um preço de US$ 50 milhões, pelo instituto e pela universidade, com a ajuda de uma doação feita pelo cofundador da Microsoft, Paul Allen. Além da busca por sinais extraterrestres, os telescópios também eram usados em pesquisas científicas mais convencionais.

A operação da matriz consome US$ 1,5 milhão ao ano.

(com informações da AP)

    Leia tudo sobre: radiotelescópioSETIATAAllen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG