Corpo de geógrafo Aziz Ab'Saber é enterrado em São Paulo

Um dos mais respeitados pesquisadores do País, Ab'Saber morreu na sexta-feira aos 87 anos

iG São Paulo |

O corpo do geógrafo Aziz Nacib Ab'Saber foi enterrado neste sábado no Cemitério da Paz, no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo. Ab'Saber tinha 87 anos e morreu na casa dele , após sofrer um enfarte, em Cotia (SP), na manhã de sexta-feira. O velório ocorreu na noite de sexta-feira no prédio da administração da FFLCH/USP.

Morre geógrafo Aziz Ab’Saber

AE
Corpo do professor Aziz Ab'Saber, é enterrado no Cemiterio da Paz, no Bairro do Morumbi, zona sul de Sao Paulo
Ele era presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP).

Na hora da despedida, Ab'Saber foi homenageado por amigos e parentes com uma salva de palmas, em um gesto de demonstração de carinho e de agradecimento a quem se transformou em uma referência em estudos sobre a natureza e os impactos ambientais.

No final do enterro, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) discursou em homenagem ao geógrafo. Segundo ele, a prefeitura de São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, cidade onde Aziz nasceu, construirá um museu para mostrar às novas gerações os trabalhos deixados pelo especialista.

Repercussão: Legado de Ab'Saber vai durar muitos anos, diz ex-orientanda

Entre os parentes e amigos, estavam professores da USP e ex-alunos. Como traço marcante no estudioso, muitos apontaram a inquietude diante da busca de soluções para o bem coletivo, sobretudo quando o assunto dizia respeito aos riscos ambientais. "Pena que nem sempre ele foi ouvido", lamentou o acadêmico Paulo Garreta Harkot, que recordou um dos pensamentos de Aziz: "As paisagens que existem no mundo são consequências de processo de bilhões de anos que tomamos emprestado e devemos devolver às futuras gerações."

Nascido em 1924, Ab'Saber foi autor de mais de 300 trabalhos acadêmicos e considerado referência da geografia em todo o mundo. É autor de estudos e teorias fundamentais para o conhecimento dos aspectos naturais do Brasil.

Foi presidente da SBPC de 1993 a 1995 e desenvolveu trabalhos no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP) até a quinta-feira anterior à sua morte. Foi autor também de diversos livros educativos sobre geografia, usados em diversos colégios.

A FFLCH/USP decretou luto de três dias. Aziz casou-se duas vezes, deixou duas filhas e seis netos.

Com Agência Brasil

    Leia tudo sobre: ab'saberaziz nacib ab'sabergeógrafoaziz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG