Clima, energia e medicina pautam o maior fórum científico mundial

Conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, que começa nesta quinta, terá cento e cinquenta simpósios

AFP |

A próxima revolução agrícola, as consequências do aquecimento global nos oceanos e as pesquisas sobre o autismo: todos estes temas serão discutidos a partir desta quinta-feira (16) em Vancouver, no maior fórum científico mundial, que reunirá milhares de pesquisadores.

Oito mil participantes de 60 países são aguardados para a edição 2012 da conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, na sigla em inglês), que será celebrada entre 16 e 20 de fevereiro em Vancouver, oeste do Canadá.

A principal missão da AAAS, que publica a prestigiosa revista Science, é sensibilizar a opinião pública, os políticos e os cientistas para as grandes questões científicas e sociais.

Veja cobertura do iG na reunião de 2011:
Governo dos EUA anuncia plano de recuperação do Golfo do México
Ciência avança cada vez mais na interação cérebro e máquina
Mais de 500 milhões de planetas podem ter vida
Ursos diminuem drasticamente seu metabolismo durante hibernação
Dominar uma segunda língua traz benefícios ao cérebro
Estudo associa esquistossomose a asma em cidade baiana
Impressão biológica: o próximo passo da medicina
Tempestades solares podem causar catástrofes mundiais
Futuro do planeta depende de planejamento familiar e agricultura

O tema central da conferência este ano é "O desenvolvimento de uma sociedade humana global baseada no conhecimento em um mundo cada vez mais aberto", disse a titular da AAAS, Nina Fedoroff, bióloga molecular e geneticista de vanguarda, professora da Universidade da Pensilvânia (nordeste dos Estados Unidos).

O fórum se concentrará em seus trabalhos "sobre vários desafios complexos e interrelacionados relativos à produção de alimentos, as fontes de energia e água, assim como as possíveis soluções através da cooperação internacional na investigação", destacou em um comunicado.

Cento e cinquenta simpósios em todas as disciplinas científicas - da astronomia à matemática, passando pela medicina, a climatologia e a busca de novas fontes de energia - estão previstos durante a conferência, a primeira da AAAS celebrada no Canadá em 30 anos.

A maioria das conferências anuais desta associação, fundada em 1848, foi celebrada nos Estados Unidos.

Vários colóquios em Vancouver serão dedicados ao impacto do aquecimento no ecossistema oceânico do planeta e nas formas de proteger as espécies marinhas, recorrendo a satélites e ao desenvolvimento de áreas protegidas.

Também serão feitas apresentações sobre a polêmica técnica utilizada na América do Norte de fraturamento hidráulico para quebrar rochas e explorar jazidas de gás natural e petróleo, até agora de difícil acesso.

Outro simpósio será centrado na pesquisa para aumentar em grande medida o potencial da fotossíntese em plantas com folhas artificiais, capazes de impulsionar o rendimento de cultivos para a alimentação e a produção de biocombustíveis.

Os cientistas também apresentarão trabalhos sobre possíveis riscos no sistema alimentar mundial, devido às mudanças climáticas, o que em alguns países gerou escassez e fez aumentar os preços, uma situação agravada pela proibição de exportação de alimentos procedentes de cultivos transgênicos.

Além disso, será analisada a pesquisa para a produção de carne em laboratório, sem animais, com vistas à duplicação do consumo mundial previsto para 2050 e a reduzir o impacto da pecuária no meio ambiente. Esta atividade já representa 18% das emissões totais de gases de efeito estufa produzidos pelos humanos.

No âmbito da medicina, serão apresentados estudos sobre os fatores genéticos e ambientais que podem contribuir para o autismo.

Com relação à obesidade, os pesquisadores dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos divulgarão um modelo matemático para prever com grande precisão o peso que uma pessoa pode ganhar ou perder, levando em conta seu consumo diário de alimentos e seu nível de atividade física.

    Leia tudo sobre: aaasciênciareunião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG