Cientistas querem aumentar população de ursos polares em zoos

Espécie corre risco de extinção por causa do aquecimento global

AFP |

Soren Koch
Pesquisadores pretendem aumentar população de ursos polares por meio de inseminação artificial e outros métodos de reprodução assistida
Um grupo de ambientalistas, cientistas e legisladores dos Estados Unidos propõe aumentar o número de ursos polares nos zoológicos do país para proteger esta espécie ameaçada pelo aquecimento global, noticiou a edição desta segunda-feira do jornal The Washington Post.

As emissões de gases de efeito estufa, causadas pela atividade humana, aceleram o derretimento e, segundo estudos climáticos, o gelo do Ártico poderá desaparecer em 2030, segundo a fonte.

Por isso afirmam que provavelmente ocorrerá uma diminuição da população de ursos polares. O progressivo desaparecimento dos gelos já empurrou estes animais para longe do mar, onde o gelo persiste, mas há menos peixes.

"Nos dois casos, enfrentam falta de alimentos", disse Steven C. Amstrup, cientista que lidera a organização Polar Bears International, que propõe aumentar as populações de ursos nos zoológicos.

A ideia é aumentar a população por meio de inseminação artificial e outros métodos de reprodução assistida. O presidente do Zoológico de St. Louis (Missouri, centro), Jeffrey Bonner, é um dos defensores deste projeto.

Leia mais sobre ursos polares:
Filhotes de urso polar aparecem para o público pela primeira vez em Moscou
Zoológico holandês apresenta filhotes de ursos polares

Zoo alemão divulga foto de irmão de urso polar Knut
Webcam ao vivo vai revelar cada passo de filhote de urso polar
Ursos polares têm ascendência "irlandesa"
Afogamento e encefalite viral vitimaram Knut
Urso polar mata jovem britânico e fere quatro na Noruega

Este zoo já desenvolveu, ao custo de US$ 20 milhões, uma reconstrução do hábitat natural dos ursos polares, capaz de abrigar cinco animais em 2017, continuou o jornal.

Mas há um obstáculo importante: chegar aos ursos, pois a lei proíbe importá-los para território americano.

A iniciativa deve ser examinada pelas autoridades encarregadas da vida silvestre, que autorizaram as últimas importações de ursos polares, mas demonstraram pouca vontade de mudar a legislação sobre o tema.

Segundo as projeções atuais, dois terços dos ursos polares poderiam desaparecer do planeta em 2050, acrescentou o Washington Post. Atualmente há entre 20.000 e 25.000 ursos polares em todo o mundo, inclusive 4.700 no Alasca, de acordo com a fonte.

    Leia tudo sobre: conservaçãourso polar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG