Cientistas decodificam o código genético do dromedário

O animal entrou para o clube altamente exclusivo dos mamíferos que tem seu genoma totalmente sequenciado

AFP |

Cientistas da Arábia Saudita e da China anunciaram, nesta quarta-feira, a conclusão do mapeamento do genoma do dromedário.

Getty Images
Os cientistas querem entender melhor as peculiaridades do animal
Vinte cientistas sauditas da Cidade Rei Abdulaziz de Ciência e Tecnologia e chineses do BGI de Shenzen - ex-Instituto Genômico de Pequim - levaram mais de um ano para decodificar o código genético inteiro de um dromedário ou camelo árabe ( Camelus dormedarius ), que tem uma única corcova, espécie nativa onipresente na península arábica.

"O camelo árabe entrou no clube altamente exclusivo dos poucos mamíferos que tiveram seu genoma completamente sequenciado e analisado", comemoraram os dois institutos em um comunicado conjunto.

O sequenciamento e a análise do genoma completo do camelo, que tem "similaridades consideráveis" com o gado, poderiam levar à melhor compreensão da habilidade do camelo em sobreviver no hostil ambiente do deserto, afirmaram.

Revelar a genética que sustenta o sistema imunológico do camelo pode levar a descobertas médicas, e os dados do genoma também podem ajudar os cientistas a compreenderem melhor como este mamífero produz seu leite altamente nutritivo, valorizado pela medicina.

"O sequenciamento do genoma do camelo, desenvolvido por KACST e BGI contribuirá enormemente para a pesquisa genômica e pós-genômica mundial", disse o presidente do BGI, Jian Wang.

"Pretendemos expandir nosso conhecimento sobre as características fisiológicas e bioquímicas do camelo e levá-las à aplicação para o benefício da humanidade", disse.

    Leia tudo sobre: dromedáriogenoma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG