Cientistas apresentam termoterapia, alternativa à quimioterapia

Tratamento aquece o tumor a uma temperatura de 56ºC, o que destrói o tecido cancerígeno

EFE |

Cientistas consideram que a termoterapia pode ser uma alternativa à quimioterapia no combate ao câncer, segundo um estudo apresentado na terça-feira (23) durante a reunião anual da American Physical Society.

O novo tratamento utiliza a hipertermia para aquecer apenas o tumor a uma temperatura de 56ºC, o que destrói o tecido cancerígeno enquanto mantém o tecido em volta sadio, a não mais de 41ºC.

Segundo indicou Ishwar Puri, professor da Universidade Virgínia Tech e diretor da pesquisa, por enquanto foram realizados apenas experimentos in vitro, mas está prevista a continuação do estudo com animais.

Os pesquisadores planejam provar seu método mediante a realização de experimentos com células de câncer diferentes, em colaboração com o doutor Elankumaran Subbiah, da Escola da Virgínia-Maryland de Medicina Veterinária.

Participaram da pesquisa ainda Monrudee Liangruksa, aluno de pós-graduação em ciências da engenharia e mecânica na Universidade Virgínia Tech, e Ranjan Ganguly, do departamento de engenharia eletrônica na Universidade Iadavpur, da cidade indiana de Calcutá.

    Leia tudo sobre: câncertermoterapia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG