China quer assumir vanguarda de prospecção polar e oceânica

Vice-primeiro-ministro chinês afirmou que país vai trabalhar para impulsionar economia marinha e salvaguardar o ecossistema

EFE |

Os cientistas chineses devem aprender com experiências estrangeiras e aumentar sua participação na cooperação internacional para explorar os polos e os oceanos, afirmou o vice-primeiro-ministro chinês Li Keqiang.

Para Li, a China deve estar na vanguarda do desenvolvimento da prospecção polar e oceânica, à qual muitos países atribuem cada vez mais importância o que aumenta a concorrência internacional para a utilização pacífica dos recursos naturais.

O considerado provável próximo primeiro-ministro chinês, destacou que China trabalhará para impulsionar sua economia marinha e para salvaguardar os ecossistemas marítimos, embora também para fazer um uso completo das conquistas das explorações e o desenvolvimento e utilização razoável dos recursos oceânicos.

"Temos confiança em nossa capacidade de uma melhora constante para desenvolver esse tipo de explorações e nos situar na vanguarda de seu desenvolvimento", afirmou o vice-primeiro-ministro.

    Leia tudo sobre: pescabiodiversidadepolos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG