China planeja pisar pela primeira vez na Lua em 2025

País também pretende lançar sondas para Marte até 2013 e para Vênus até 2015

EFE |

Pequim - A China espera pisar pela primeira vez a Lua em 2025, assim como enviar sondas de prospecção a Marte em 2013 e a Vênus em 2015 e fretar seu primeiro módulo espacial sem tripulação, o "Tiangong-1", no próximo ano, informou hoje o jornal "Global Times".

Além disso, o satélite de prospecção lunar chinês, o "Chang'e-2", será lançado antes do final do ano, anunciou Wu Weiren, o engenheiro chefe do Programa Chinês de Prospecção Lunar. Trata-se de um projeto de prospecção robótica e missões tripuladas à lua dirigido pela Administração Espacial Nacional Chinesa.

Este satélite realizará um teste de aterrissagem em vistas da preparação do lançamento do "Chang'e-3", previsto para 2013. "Chang E", o nome com o qual são batizados os satélites artificiais, se refere a uma tradição chinesa segundo a qual uma deusa com esse nome habita na Lua desde tempos imemoráveis. O cientista Ouyang Ziyuan, membro deste projeto de satélites lunares, disse ao "Global Times" que se está planejando estabelecer uma estação espacial de satélites para 2020, baseada na tecnologia aeroespacial e o sucesso das futuras missões tripuladas.

O primeiro módulo espacial sem tripulação, o "Tiangong-1" (que em mandarim significa "Palacio Celestial"), será lançado no próximo ano e nele se acoplarão outros lançamentos previstos no futuro, dentro do bem-sucedido programa "Shenzhou", que em 2008 conseguiu realizar o primeiro passeio espacial com um astronauta chinês.

    Leia tudo sobre: iGchinaprojetociênciamartevênuslua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG