Pesquisa mostra que fêmeas dividiam espontaneamente seu alimento com outras do mesmo grupo

Chimpanzé fêmea Fanni e seus filhotes: naturalmente altruístas
© Michael Wilson
Chimpanzé fêmea Fanni e seus filhotes: naturalmente altruístas
Chimpanzés fêmeas gostam de ajudar espontaneamente as demais, ao invés de agir de forma egoísta, algo que sugere que o comportamento altruísta pode não ser exclusivamente humano, afirmam cientistas em um estudo publicado esta segunda-feira (8).

Cientistas do Centro de Pesquisa Nacional de Primatas Yerkes, no estado da Geórgia, Estados Unidos, testaram sete chimpanzés fêmeas para ver se observações do comportamento generoso da espécie em campo combinavam com as decisões tomadas em laboratório.

Vídeos:
Chimpanzé cuida de filhotes de tigre na Tailândia

Veja a estratégias que chimpanzés usam para comer amendoim

Uma vez colocados diante de dois símbolos coloridos, um deles garantindo uma porção de bananas para dois e outro, apenas para a chimpanzé responsável pela seleção, os animais demonstraram a tendência de fazer a escolha social, destacou o estudo, publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

Estudos anteriores sugeriram que os chimpanzés tendem a agir de forma egoísta nos chamados testes pró-sociais.

Os cientistas também descobriram que as chimpanzés agiram com mais generosidade quando a parceira à espera lembrava à que fazia a escolha sobre sua presença, mas sem agir ou assediá-la para que escolhesse a porção para dois.

"Ficamos entusiasmados em descobrir que cada uma das fêmeas escolhia a opção que garantia alimento para ela e para sua parceira", afirmou Victoria Horner, diretora da pesquisa.

"Também foi interessante para mim observar que ser excessivamente persistente não funcionou com aquelas que faziam a escolha. Revelou-se muito mais produtivo manter a calma e lembrá-las de que estavam ali de tempos em tempos", acrescentou.

Os cientistas disseram acreditar que este estudo é mais apropriadamente projetado para julgar o comportamento dos chimpanzés do que estudos anteriores porque coloca o parceiro à espera à vista de quem faz as escolhas.

"Sempre fui cético sobre as descobertas negativas feitas anteriormente e sua interpretação", disse o co-autor da pesquisa, Frans de Waal.

"Este estudo confirma a natureza pró-social dos chimpanzés com um teste diferente, melhor adaptado à espécie", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.