Cavernas de Altamira serão reabertas ao público na Espanha

O local, que foi declarado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1985, estava fechado desde 2002

AFP |

Getty Images
Pintura rupestre encontrada nas cavernas
As cavernas de Altamira (norte da Espanha), que abrigam importantes pinturas pré-históricas declaradas Patromônio da Humanidade pela Unesco, voltarão a ser abertas ao público no final do ano, mas de forma limitada, informou esta terça-feira a ministra espanhola da Cultura, Angeles González-Sinde.

As cavernas, que estavam fechadas desde 2002, abrirão "com todos os requisitos e garantias para manter este bem excepcional", declarou a ministra após uma reunião do Patronato do Museu de Altamira.

O Patronato decidiu "estabelecer as condições de máxima acessibilidade que simultaneamente garantam a sustentabilidade da caverna" e decidiu convocar um grupo de especialistas que defina "um regime de visitas" no outono boreal, informou em um comunicado o Ministério da Cultura.

Situadas na região da Cantabria, as cavernas de Altamira foram descobertas em 1879 por Marcelino Sanz Sautuola, um feito que significou a descoberta da arte rupestre paleolítica, cujas principais representantes são Altamira e as cavernas de Lascaux (sudoeste da França).

Em 1985, foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

As pinturas em rocha, que datam do Paleolítico Superior, há 15 mil anos, representam bisontes, cavalos, cervos, além de mãos e outros signos e são uma amostra do "apogeu da arte rupestre paleolítica que se desenvolveu em toda a Europa, dos Montes Urais à Península Ibérica, entre os anos 35.000 e 11.000 a.C.", segundo a Unesco.

Em setembro de 2002, foram fechadas ao público pela segunda vez, depois de uma primeira interdição entre 1977 e 1982.

Segundo relatório o Conselho Superior de Pesquisas Científicas, publicado pelo jornal El Mundo, "a entrada continuada de visitantes provocaria uma nova mudança microambiental e novos aportes de nutrientes que poderiam levar a uma fase de proliferação" de microorganismos que podem danificar as pinturas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG