Cassini faz primeiro mergulho pela aurora de rádio em Saturno

As imagens da sonda mostram semelhanças e diferenças entre as emissões geradas em Saturno e na Terra

iG São Paulo |

ESA/NASA/Hubble
Imagem da aurora de Saturno vista em comprimentos de onda ultravioleta
Pela primeira vez uma sonda espacial pode observar o interior da aurora de rádio de outro planeta além da Terra. As medições foram tomadas quando a sonda Cassini sobrevoou uma região de aurora ativa de Saturno em 2008. As imagens mostram semelhanças e diferenças entre as emissões geradas em Saturno e na Terra.

Os resultados foram apresentados por Laurent Lamy, do Observatório de Paris no Congresso Europeu de Ciência Planetária, em Roma, e publicados recentemente no periódico Geophysical Research Letters .

“Este é um evento único”, disse Lamy. “É a primeira oportunidade de observar a região de aurora ativa em Saturno. Conseguimos construir imagens detalhadas da atividade da aurora por meio de três instrumentos da Cassini. Isto nos dá uma fascinante visão sobre os processos que estão gerando aurora de rádio no planeta."

A Cassini encontrou a região da aurora a uma distância de 247 milhões de quilômetros do alto das nuvens do planeta, cerca de quatro vezes o raio de Saturno. Ela aparece na forma de um brilho nos polos de Saturno, e pulsa em sintonia com as emissões de rádio do planeta. As emissões são geradas pelo rápido movimento de elétrons em espiral ao longo das linhas de campo magnético de Saturno.

No dia 17 de outubro de 2008, a sonda detectou três cortinas sucessivas de auroras ativas. Uma equipe internacional de cientistas construiu um quadro das propriedades da fonte de rádio. Eles também identificaram as linhas do campo magnético por onde a aurora é emitida.

A Terra também tem emissões de aurora e os resultados do trabalho mostram que o processo que gera a aurora de rádio parece ser o mesmo nos dois planetas. Porém, existem pequenas diferenças entre os dois planetas. Na Terra, há uma cavidade no plasma que existe sobre a área da aurora, diferentemente de Saturno.

    Leia tudo sobre: cassiniespaçoaurorasaturno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG