Acredita-se que esqueleto seja de um homem que morreu há 800 anos

selo

Restos mortais são provavelmente de homem que morreu há 800 anos
BBC
Restos mortais são provavelmente de homem que morreu há 800 anos
Um agente imobiliário na Suécia está pondo à venda uma casa com os restos mortais de um cidadão que viveu na era medieval, que ainda estão no local.

A propriedade, construída em 1750, em Visby, na ilha de Gotland no Mar Báltico, conta com um túmulo e um esqueleto no porão.

O preço inicial para a casa de três quartos, na qual o esqueleto pode ser visto através de um vidro, é de US$ 640 mil (R$ 1 milhão).

A propriedade foi construída sobre os alicerces de uma igreja russa, abandonada durante a era medieval.

O agente imobiliário Leif Bertweig afirma que os potenciais compradores não têm o que temer, uma vez que a o esqueleto ''encontra-se em terreno sagrado e descansa em paz''.

Bertweig afirma que os restos mortais provavelmente eram de um homem que morreu há 800 anos.

A fazenda onda a casa está localizada é parcialmente compartilhada com outras propriedades nas imediações, que também tem acesso ao porão.

O local onde o esqueleto se encontra pode ser alcançada por meio de uma escada em espiral situada no pátio.

O consolo para quem não for capaz de arcar com o lance inicial oferecido pela casa é que um museu local oferece excursões esporádicas que possibilitam aos visitantes conferir o esqueleto no porão.

Leia mais:
Cientistas encontram esqueleto de homem pré-histórico homossexual

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.