Borra de café absorve odor tóxico do esgoto

De acordo com estudo, cafeína é uma alternativa ao carvão ativado, comumente usado extrair sulfato de hidrogênio do esgoto

The New York Times |

Os amantes de café de todo o mundo podem se regozijar: As pilhas de borra que eles descartam podem ajudar a livrar o mundo do mau cheiro do esgoto.

Pesquisadores da Universidade da Cidade de Nova York relatam no periódico The Journal of Hazardous Materials que a borra de café pode absorver o gás sulfato de hidrogênio, em grande parte o causador do terrível mau cheiro do esgoto.

Atualmente, usa-se carvão ativado ou carvão poroso para extrair sulfato de hidrogênio do esgoto nas estações de tratamento. Contudo, os pesquisadores descobriram que, quando a borra de café é transformada em carbono ativado, ela absorve enxofre particularmente bem. Isso se deve à presença de um componente fundamental: a cafeína.

Leia mais:
Doença em humanos é causa da morte de corais no Caribe
Esgoto humano tem milhares de vírus desconhecidos
Produtos usados no dia-a-dia podem contaminar a água
Dejetos são usados para produção de energia

A cafeína contém nitrogênio, gás que aumenta a capacidade do carbono de eliminar o enxofre do ar, afirmou Teresa J. Bandosz, química e engenheira química da universidade e uma das autoras do relatório. Para carbonizar a borra de café, ela e seus colegas misturaram a borra à água e ao zinco e depois secaram a mistura em um forno. Bandosz espera que empreendedores adquiram os direitos de patente da pesquisa e a convertam em um negócio.

Ela própria uma grande consumidora de café, Bandosz surgiu com a ideia uma vez que joga fora uma grande quantidade de borra.

"O café fresco funcionaria ainda melhor, pois possui mais cafeína", afirmou. "Mas não é econômico utilizá-lo."

    Leia tudo sobre: cafeínaesgoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG