Boa pré-escola traz vantagens para a vida adulta

Estudo mostrou que crianças que foram a programa de maternal com professores qualificados tiveram melhor qualidade de vida adulta

Maria Fernanda Ziegler, iG São Paulo |

Thinkstock
Estudo mostrou que uma boa pré-escola desenvolve adultos com melhor qualidade de vida
Uma boa pré-escola traz benefícios cumulativos ao longo da vida, segundo um novo estudo que acompanhou por 25 anos o desenvolvimento de 1.400 pessoas no Estados Unidos. As crianças participaram na década de 1980 de um programa de educação infantil que atendia crianças pobres em Chicago. O resultado mostrou que aqueles que fizeram o maternal com professores mais capacitados e maior participação dos pais, apresentaram mais tarde níveis de escolaridade e socioeconômico mais elevados. O grupo também teve menores taxas uso de drogas, criminalidade e prisão, do que aqueles que foram para a escola apenas na primeira infância, ou participaram de programas alternativos.

A conclusão do estudo é muito simples: um bom maternal leva a vantagens na vida adulta por afetar a disposição do indivíduo na escola, resultando em um bom rendimento escolar. “Crianças que passaram por um bom maternal são mais propensas a se comprometerem com a escola e os professores esperam mais deles. Os pais também se envolvem mais  em função da participação no programa de maternal”, disse ao iG Arthur Reynolds, um dos autores do estudo. Reynolds destaca que os riscos de evasão escolar e outros problemas de comportamento foram reduzidos. Ele afirma que a consequência do maternal foi o maior bem estar do adulto.

De acordo com o estudo publicado no periódico científico Science , foi quando os indivíduos atingiram os 28 anos de idade foi possível constatar os resultados mais positivos.  O grupo controle, com outros 529 indivíduos participaram de programas alternativos de pré-escola, em instituições selecionadas aleatoriamente tinham menor nível socioeconômico.

De acordo com os dados do estudo, 20% do indivíduos que fizeram um bom maternal atingiram nível socioeconômico mais elevado, sendo que 19% a mais tinham alguma plano de saúde. Outro dado interessante é que eles também apresentaram 28% menos uso de drogas e álcool, 45% menos de abandono do ginásio e 28% a menos entraram no sistema prisional.

“Para mim o mais significativo foi que a pesquisa mostrou que a pré-escola interferiu na mudança socioeconômica de crianças que eram pobres. Aos 28 anos, eles tinham cargo de emprego mais elevado que os outros grupos", disse Reynolds.

O que é um bom maternal
O estudo concluiu que a importância está na qualidade da pré-escola ao comparar o grupo de alunos com crianças que participaram de jardins de infância comuns. O autor do estudo afirma que as crianças que participaram do Child-Parent Center Education Program (CPCEP) – programa americano que existe desde 1967 – foram beneficiadas pela qualidade em desenvolvimento infantil. O programa acompanha as crianças no sistema público até os seis anos de idade.

O estudo destaca pontos fundamentais no programa como a participação familiar, e a ênfase em questões básicas de linguagem e matemática. Outro ponto importante é o fato de todos os professores terem nível superior em educação infantil.

Os pesquisadores vão continuar acompanhando as pessoas para descobrir os efeitos posteriores que o maternal pode ter na meia idade, como doenças cardiovasculares, por exemplo.

    Leia tudo sobre: educaçãopré-escola

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG