Banco de dados pretende catalogar a biodiversidade da Terra. Cientistas planejam ter até 2015 meio milhão de espécies registradas

Biblioteca de códigos genéticos vai catalogar DNA de espécies ameaçadas de extinção, como o tigre
Getty Images
Biblioteca de códigos genéticos vai catalogar DNA de espécies ameaçadas de extinção, como o tigre
Um consórcio internacional de geneticistas lançará neste sábado, em Toronto, uma biblioteca com códigos de barras genéticos que identificam cerca de 80 mil espécies, anunciaram os diretores do projeto IBOL (International Barcode of Life Project).

"A apresentação do DNA em códigos de barras permitirá a todos um rápido acesso ao nome e às características biológicas de todas as espécies da Terra", prometeu o diretor científico do projeto, Paul Hebert.

A ideia é armar um banco de dados digital com a identificação de todos os organismos vivos da Terra (...) para a proteção da biodiversidade, destacou Hebert.

"Enfrentamos um ritmo alarmante de extinção de espécies (...) Mas nossos esforços para deter isto se chocam com lacunas em nosso conhecimento na distribuição e na diversidade das formas de vida".

No total, 25 países participam do projeto IBOL, uma fundação internacional sem fins lucrativos com orçamento de 150 milhões de dólares.

O banco de dados ficará no Instituto da Biodiversidade de Ontario e na Universidade de Guelph, no oeste de Toronto.

O plano é ter até 2015 a identificação em código de barras de cinco milhões de espécimes,  representando meio milhão de espécies vivas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.