Baleias azuis já tiveram dentes

Cientistas descobriram que gene, essencial à formação de esmalte em todos os mamíferos, foi desativado em ancestral da baleia

The New York Times |

Getty Images
A baleia azul pode chegar a 30 metros de comprimento e pesar mais de 100 toneladas e não possui dentes
As baleias azuis são criaturas enormes e magníficas. Os maiores mamíferos conhecidos que já existiram, elas podem chegar a 30 metros de comprimento e pesar mais de 100 toneladas – e nem mesmo possuem dentes.

Elas capturam suas presas usando peneiras gigantes em suas bocas, formadas pelas chamadas “barbas de baleia”.

Feitas de queratina, como nossas unhas, essas barbas permitem que as baleias engulam grandes quantidades de alimentos enquanto filtram a água do mar.

Em algum momento, porém, as baleias com essas barbas (ou baleias da subordem Mysticeti ) já tiveram dentes. Agora, cientistas encontraram a primeira evidência genética da perda de dentes no ancestral em comum entre todas as baleias dessa subordem.

A pesquisa aparece numa recente edição de “Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences”.
Os cientistas descobriram que um único gene, chamado de gene enamelysin , essencial à formação de esmalte em todos os mamíferos e em algumas outras criaturas, foi desativado nesse ancestral comum às baleias.

“Esse gene está faltando em todas as baleias Mysticeti de hoje”, disse Mark Springer, biólogo da Universidade da Califórnia, em Riverside, e um dos autores do estudo.

Pesquisas anteriores indicam que o ancestral dessas baleias já não possuía dentes há 25 milhões de anos. Portanto, a perda desse gene deve ter ocorrido antes disso, segundo Springer.

Ao conduzir sua pesquisa, os cientistas analisaram o DNA de baleias de cada uma das quatro famílias de baleias da subordem Mysticeti, que incluem um total de 15 espécies.

Tradução: Pedro Kuyumjian

    Leia tudo sobre: baleia azulevolução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG