Aviões provocam mais chuvas em aeroportos

Estudo identificou que aviões "furam” as nuvens, alteram condições atmosféricas e aumentam em até 15% a incidência de chuvas

iG São Paulo |

© Science/AAAS
Um avião criou este buraco na nuvem sobre o Campo Divide, na Antártida, em dezembro de 2009
Um estudo divulgado nesta quinta-feira mostrou que a aviação pode influenciar o clima. Imagens de satélite e modelos de computador mostraram que áreas próximas a aeroportos têm um pequeno aumento na incidência de chuva e neve, porque aviões ao passarem por nuvens superfrias podem causar a condensação - a passagem do estado gasoso para o líquido.

As alterações ocorrem em de 5% do tempo, sendo que entre 10% e 15% durante o inverno, de acordo com Andrew J. Heymsfield, do Centro Americano de Pesquisa atmosférica, e Boulder, Colorado, e autor do estudo publicado na edição desta semana do periódico científico Science.

Os aviões decolam entre as nuvens gerando assim partículas extras de gelo em direção contrária ao vento do aeroporto, resultando em mais queda de neve.

A equipe de pesquisadores investigou buracos e canais nas nuvens criados pela passagem de uma aeronave. Eles estudaram seis aeroportos comerciais e encontraram que o crescimento de chuva e neve ocorre em áreas onde as nuvens esburacadas aparecem, num raio de até 100 quilômetros do aeroporto.

Os pesquisadores chegaram à conclusão que diferentes motores com hélices e turbinas propulsoras de aviões podem produzir cristais de gelo e canais nas nuvens extremamente frias, que depois se propagam e criam neve na nuvem e abaixo dela.

Essas camadas de nuvens porosas, induzidas pelos aviões, foram documentadas durante décadas e frequentemente atribuídas ao lançamento de foguetes ou à passagem de objetos não identificados. Uma dessas nuvens flutuou sobre Moscou em 2009 e gerou todo tipo de especulações e teorias conspiratórias.

Os cientistas acreditam que não é provável que este fenômeno afete o clima global, mas dado que muitos dos grandes aeroportos possuem uma camada de nuvens baixas durante o inverno, isto poderia aumentar a necessidade de retirar o gelo dos aviões com mais frequência no futuro.

(Com informações da AP e da EFE)

    Leia tudo sobre: aviõesclima

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG