Avião solar retorna à Suíça depois de voo internacional

Solar Impulse aterrissou na cidade suíça de Payerne após pouco mais de 12 horas de voo vindo de Paris

EFE |

O avião "Solar Impulse", que funciona unicamente com energia solar, aterrissou neste domingo (3) na cidade suíça de Payerne, completando assim mais um voo internacional o primemiro o levou à Bélgica e o segundo à França.

O protótipo aterrissou após pouco mais de 12 horas de voo de Paris, onde a aeronave foi apresentada no Salão Aeronáutico de Le Bourget.

EFE
Piloto Andre Borschberg comemora aterrissou do Solar Impulse HB-SIA
A aeronave poderia ter aterrissado mais cedo, mas esperou as condições adequadas para a aterrissagem, já que é muito sensível aos efeitos térmicos, explicou o chefe da missão Raymond Clerc no site do "Solar Impulse".

As borbulhas de ar que se formam principalmente sobre as estradas, as ferrovias e as cidades podem desequilibrar o aparelho, acrescentou.

A razão desta sensibilidade é a grande envergadura do avião - 63,4 metros, similar a de um Airbus 340 - e seu pouco peso - 1,6 mil quilos.

Pilotado por André Borschberg, que foi seu criador junto a Bernard Piccard, o avião conseguiu retornar à Suíça após realizar seus dois primeiros voos internacionais.

O primeiro foi realizado em 13 de maio a Bruxelas, onde o "Solar Impulse" foi apresentado às autoridades europeias e a especialistas aeronáuticos.

Posteriormente e após duas tentativas fracassadas de voo a Paris devido às condições meteorológicas adversas, o avião pôde realizar o voo à capital francesa em 14 de junho.

O objetivo a longo prazo da equipe que realiza esta experiência é fazer uma volta ao mundo em cinco etapas entre 2013 e 2014.

Antes se espera construir um segundo protótipo maior e melhorado, um projeto que está previsto para ter início no próximo mês.

A primeira versão do "Solar Impulse" já concentra uma sofisticada tecnologia que lhe permite voar sem combustível fóssil e unicamente com reservas de energia solar, captadas através de 12 mil células fotovoltaicas.

    Leia tudo sobre: SUÍÇA AVIAÇÃO (Correção)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG