Militares e cientistas que estavam em estação brasileira que pegou fogo na Antártida devem chegar ao Brasil neste domingo

O Hércules C-130, da Força Aérea Brasileira (FAB), enviado ao Chile para resgatar os militares e pesquisadores retirados da Estação Comandante Ferraz, que pegou fogo neste sábado , chegou na madrugada a Punta Arenas, no sul do país. A previsão é que o avião para para o Brasil às 15h deste domingo. No incêncio, dois militares brasileiros morreram e um ficou ferido .

Opinião:  Acidente expõe crise do programa brasileiro, diz especialista

Brasileiros que estavam Estação Antártica Comandante Ferraz esperam em Punta Arenas para voltar ao Brasil
Reuters
Brasileiros que estavam Estação Antártica Comandante Ferraz esperam em Punta Arenas para voltar ao Brasil
De acordo com a Marinha, os 30 pesquisadores, o alpinista, o representante do Ministério do Meio Ambiente e os 12 funcionários do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, juntamente com o militar ferido, devem chegar às 23h50 à Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ). Antes disso, entre 20h30 e 21h, o avião faz uma escala em Pelotas (RS), onde quatro pesquisadores desembarcarão na cidade de Pelotas.

O incêndio, que começou na “praça de máquinas”, provocou a morte de dois militares da Marinha, além de deixar outro militar ferido. O resgate dos que estavam no local foi feito imediatamente, com a ajuda de um avião argentino, e todos foram levados para a cidade de Punta Arenas, de seguem para o Brasil.

Incêndio matou dois militares brasileiros neste sábado
AP
Incêndio matou dois militares brasileiros neste sábado


Leia também: Militares são evacuados de estação devido a ‘condições adversas’

Mortes

Cientistas que estavam na estação contam que os dois sargentos não conseguiram sair do local
AP
Cientistas que estavam na estação contam que os dois sargentos não conseguiram sair do local
O ministro da Defesa, Celso Amorim, confirmou a morte do suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos. Eles participavam do grupo de apoio que tentava apagar o incêndio originado na casa de máquinas da base.

“Num ato de heroísmo, eles estiveram justamente no local de maior risco, na tentativa de debelar o incêndio e não conseguiram. Todos os pesquisadores e funcionários civis foram resgatados e já se encontram no continente, no Chile, e amanhã já devem estar de volta ao Brasil”, disse Amorim.

O militar ferido, primeiro-Sargento Luciano Gomes Medeiros, foi recebido em Punta Arenas por um médido da MB e transferido para o Hospital das Forças Armadas do Chile, onde foi internado para observação e curativos, não corre risco de morte e não possui restrições quanto ao regresso ao Brasil.

Em nota, a presidenta Dilma Rousseff também destacou o heroísmo dos militares no combate ao incêndio e manifestou sua solidariedade e do seu governo com as famílias dos dois militares, "mortos ao servir a Pátria". "A presidenta reafirma a importância do programa de pesquisas desenvolvido na Estação e elogia a abnegação e o desprendimento dos brasileiros que lá trabalham. A presidenta manifesta, ainda, a firme disposição do País de reconstruir a Estação Antártica Comandante Ferraz", diz a nota.

*Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.