Avião da Força Aérea está ao Chile para buscar brasileiros

Militares e cientistas que estavam em estação brasileira que pegou fogo na Antártida devem chegar ao Brasil neste domingo

iG São Paulo |

O Hércules C-130, da Força Aérea Brasileira (FAB), enviado ao Chile para resgatar os militares e pesquisadores retirados da Estação Comandante Ferraz, que pegou fogo neste sábado , chegou na madrugada a Punta Arenas, no sul do país. A previsão é que o avião para para o Brasil às 15h deste domingo. No incêncio, dois militares brasileiros morreram e um ficou ferido .

Opinião:  Acidente expõe crise do programa brasileiro, diz especialista

Reuters
Brasileiros que estavam Estação Antártica Comandante Ferraz esperam em Punta Arenas para voltar ao Brasil
De acordo com a Marinha, os 30 pesquisadores, o alpinista, o representante do Ministério do Meio Ambiente e os 12 funcionários do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, juntamente com o militar ferido, devem chegar às 23h50 à Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ). Antes disso, entre 20h30 e 21h, o avião faz uma escala em Pelotas (RS), onde quatro pesquisadores desembarcarão na cidade de Pelotas.

O incêndio, que começou na “praça de máquinas”, provocou a morte de dois militares da Marinha, além de deixar outro militar ferido. O resgate dos que estavam no local foi feito imediatamente, com a ajuda de um avião argentino, e todos foram levados para a cidade de Punta Arenas, de seguem para o Brasil.

AP
Incêndio matou dois militares brasileiros neste sábado


Leia também: Militares são evacuados de estação devido a ‘condições adversas’

Mortes

AP
Cientistas que estavam na estação contam que os dois sargentos não conseguiram sair do local
O ministro da Defesa, Celso Amorim, confirmou a morte do suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos. Eles participavam do grupo de apoio que tentava apagar o incêndio originado na casa de máquinas da base.

“Num ato de heroísmo, eles estiveram justamente no local de maior risco, na tentativa de debelar o incêndio e não conseguiram. Todos os pesquisadores e funcionários civis foram resgatados e já se encontram no continente, no Chile, e amanhã já devem estar de volta ao Brasil”, disse Amorim.

O militar ferido, primeiro-Sargento Luciano Gomes Medeiros, foi recebido em Punta Arenas por um médido da MB e transferido para o Hospital das Forças Armadas do Chile, onde foi internado para observação e curativos, não corre risco de morte e não possui restrições quanto ao regresso ao Brasil.

Em nota, a presidenta Dilma Rousseff também destacou o heroísmo dos militares no combate ao incêndio e manifestou sua solidariedade e do seu governo com as famílias dos dois militares, "mortos ao servir a Pátria". "A presidenta reafirma a importância do programa de pesquisas desenvolvido na Estação e elogia a abnegação e o desprendimento dos brasileiros que lá trabalham. A presidenta manifesta, ainda, a firme disposição do País de reconstruir a Estação Antártica Comandante Ferraz", diz a nota.

*Com Agência Brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG