Astrônomos flagram buraco negro dilacerando estrela

Telescópio Swiff capturou imagem de buraco negro com massa um milhão de vezes maior que a do Sol

AFP |

AFP
Ilustração artística da estrela sendo devorada por um buraco negro
Um buraco negro, descrito como um "monstro cósmico" à espreita no centro de uma galáxia, foi flagrado no momento em que dilacerava uma estrela, anunciaram astrônomos em um artigo publicado na edição desta quarta-feira da revista científica Nature.

Em 25 de março, o telescópio orbital Swift, da Nasa, captou uma emissão de raios-X do espaço sideral, expelido claramente por uma fonte imensamente poderosa.

Uma observação mais próxima revelou um buraco negro supermaciço com massa um milhão de vezes superior àquela do sol.

O lampejo de raios-X foi um "jato relativístico" ou um jato de matéria de alta energia que jorrou da estrela à medida em que era atraída pelo empuxo gravitacional do buraco negro e foi arrastada na direção de suas entranhas.

O jato, chamado Swift J164449.3+573451, moveu-se a 99,5% da velocidade da luz.

Os buracos negros supermaciços são comumente encontrados no centro de galáxias. O buraco negro recém-descoberto tem cerca de metade do tamanho de seus similares em nossa galáxia, a Via Láctea.

Mesmo assim, são relativamente jovens perante alguns espécimes supermaciços, cuja massa foi medida em mais de um bilhão de sóis.

Leia mais:
Descoberto buraco negro em galáxia anã
Cientistas descobrem buraco negro de apenas 30 anos
Galáxia "sorri" com dois buracos negros
Astrônomos confirmam existência de novo tipo de buraco negro

    Leia tudo sobre: espaçoastronomiaburaco negro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG