Astrônomos dizem ter visto galáxia mais antiga do Universo

Galáxia de 13,1 bilhões de anos foi primeiro avistada pelo telescópio Hubble

iG São Paulo |

ESO
Ilustração mostra simulação do período de transição quando a fumaça ainda está sendo removida pela luz ultravioleta, período conhecido como reionização do cosmo
Astrônomos acreditam ter encontrado o objeto celeste mais antigo visto no universo, até então. A galáxia foi notada, primeiramente, em uma foto do telescópio Hubble, divulgada no início do ano. O pequeno borrão de luz foi então calculado por astrônomos europeus que chegaram a conclusão que se tratava de uma galáxia de 13.1 bilhões de anos atrás. O que significa que ela se formou em um período em que o universo era ainda muito jovem, com 600 milhões de anos de idade.

Mas agora a galáxia é tão antiga que provavelmente nem tenha mais a mesma forma que tinha quando surgiu - provavelmente ela foi fundida em galáxias vizinhas, disse Matthew Lehnert, do Observatório de Paris, que liderou o estudo publicado na edição de hoje (20) do periódico científico Nature.

“Em termos de seres humanos, é como se estivéssemos olhando para um garoto de 4 anos de idade”, disse o astrônomo do Instituto de tecnologia da Califórnia, professor Richard Ellis, que não fez parte do estudo.

Os astrônomos europeus calcularam a idade da galáxia após 16 horas de observações do telescópio do Chile, no Observatório Europeu Sul (ESO). Eles levaram em conta sinais de luz e gás de hidrogênio. Alguns especialistas questionam a idade da galáxia. Mesmo assim, até os astrônomos mais céticos exaltam o estudo por sua importância e interesse.

No começo do ano, astrônomos estimaram a idade de 600 a 800 milhões de anos após o Big Bang para os mais distantes pontos de luz na fotografia do Hubble, que foi apresentada em um encontro em janeiro.

Neste estudo, porém, os pesquisadores se concentram na análise de luz e hidrogênio de em uma única galáxia, para determinar com precisão a sua idade. Garth Illingworth, da Universidade da Califórnia, disse que a imagem permitiu a confirmação de idade a partir de um método diferente.

A nova galáxia, que recebeu o nome de UDFy-38135539, comprova a teoria sobre o período em que as primeiras estrelas e galáxias foram formadas. A galáxia foi formada não muito depois disto. “Nós estamos olhando quase para o começo, observando um dos primeiros objetos há quase a 100 milhões de anos ”, disse Ellis. “Cem milhões de anos para um humano parece muito tempo, mas para um período astronômico não é nada comparável a vida de uma estrela”, disse Ellis. 

(Com informações da AP)

    Leia tudo sobre: esoespaçogaláxia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG