Aranhas minúsculas têm o corpo preenchido por cérebro

Estudo identificou que sistema nervoso central de aranhas ocupa 80 por cento da cavidade corporal

The New York Times |

Pamela Belding via The New York Times
Pesquisadores descobriram que cérebro da aranha se prolonga pelas cavidades do corpo até as patas
Um novo estudo revela que as aranhas muito pequenas possuem cérebros grandes a ponto de preencher as cavidades do corpo, estendendo-se até as patas.

Os pesquisadores mediram o sistema nervoso central de nove espécies de aranhas de diversos tamanhos. Embora as menores tivessem cérebros menores em termos absolutos, em termos relativos os cérebros delas eram enormes.

"A tendência básica foi que, quanto maior a aranha, maior o seu cérebro proporcionalmente ao corpo", afirmou William Eberhard, biólogo do Instituto Smithsoniano de Pesquisas Tropicais, na Costa Rica, e um dos autores do estudo, publicado na revista Arthropod Structure & Development.

Leia mais:
Pesquisadores descobrem como aranha respira embaixo d'água
Vídeo: Cientistas criam imagem 3D de aranha de 49 milhões de anos
Exposição em Paris revela a beleza oculta das aranhas
Fotógrafo capta explosão de cores em detalhes de aranhas e moscas

Eberhard e seus colegas descobriram que, nas aranhas menores, o sistema nervoso central preenchia aproximadamente 80 por cento do cefalotórax, ou cavidade corporal, incluindo 25 por cento das patas.

"O tecido nervoso do cérebro é dispendioso em termos metabólicos", afirmou. "Essas pequenas aranhas estão pagando um preço alto para manter o cérebro funcionando", afirmou.

Às vezes, esse preço implica em uma cavidade corporal deformada por saliências constituídas por substância cerebral, o que, por sua vez, pode comprometer o tamanho do sistema digestivo, afirmou Eberhard.

Os pesquisadores concentraram os estudos nas aranhas tropicais do Panamá e da Costa Rica, entre as quais há diversas espécies de tamanhos variados. As espécies maiores do estudo pesavam 400 mil vezes mais que as menores.

Uma vez que nas aranhas menores a participação do cérebro no corpo é maior, elas conseguem criar os mesmos tipos de teias complexas que as aranhas maiores, afirmou Eberhard.

"Em termos comportamentais, as aranhas menores são tão competentes quanto a aranha maior", afirmou.

    Leia tudo sobre: aranha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG