Água lunar pode ter vindo de cometas, dizem cientistas

Cometas têm sido descritos como reservatórios congelados de água na órbita do sol, pois contêm grandes quantidades de gelo

AFP |

A água na lua veio, em grande parte, de cometas que bombardearam a superfície lunar no início de sua existência, destacou um estudo publicado na revista Nature Geoscience.

Por décadas, pensou-se que a Lua fosse tão seca quanto sem atmosfera e sem vida.

Esta suposição, no entanto, foi revista depois de descobertas da Nasa , no ano passado, de vestígios significativos de água congelada em uma cratera permanentemente sombreada.

Uma equipe de astrofísicos, liderados por James Greenwood, da Universidade de Wesleyan, em Connecticut, analisou amostras de rochas coletadas durante as expedições Apollo, procurando em particular por variações em isótopos de hidrogênio em um mineral hidrófilo denominado apatita.

Segundo eles, a assinatura aponta para três fontes potenciais: do revestimento subsuperficial da Lua, de prótons trazidos pelo "vento solar" de partículas emitidas pelo sol e pelos cometas.

As medições do isótopo na apatite foram similares àquelas encontradas anteriormente em três cometas bem conhecidos: Hale-Bopp, Hyakutake e Halley.

Os cometas têm sido descritos como reservatórios congelados de água na órbita do sol, pois contêm grandes quantidades de gelo.

Sob uma teoria de "impacto gigante", que data dos anos 1970, a Lua se formou com parte da Terra, depois que o nosso planeta colidiu com uma rocha espacial ou outro planeta cerca de 4,5 bilhões de anos atrás.

A equipe de Greenwood sugere que "a entrega significativa" de água dos cometas se deu após a formação da lua.

Os cometas também forneceram à Terra parte de sua abundante reserva de água, bem como elementos químicos chave para dar início à vida, segundo algumas hipóteses.

    Leia tudo sobre: Espaçoluaágua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG