Agência espacial europeia desiste de tentar contato com Phobos-Grunt

Desistência aumenta probabilidade de sonda russa cair na Terra

iG São Paulo |

AP
Sonda russa pesa 13,2 toneladas e a maior parte de seu peso vem de uma carga de combustível extremamente tóxica
A agência espacial europeia disse nesta sexta (2) que desistiu de tentar contato com a sonda Phobos-Grunt, aumentando a probabilidade de que ela caia na Terra. A agência  disse em um comunicado que com sua desistência, a busca se restringe agora aos esforços da agência espacial russa. O porta-voz da agência espacial europeia disse à Associated Press que a Rússia ia continuar tentando contato com a sonda por mais uma semana.

A sonda russa Phobos-Grunt foi lançada para a lua marciana Phobos para uma missão que duraria dois anos e meio. A missão buscaria amostras do solo e retornaria a Terra. Mas ela ficou presa na órbita da Terra no dia 9 de novembro, um dia depois de seu lançamento.

A sonda pesa 13,2 toneladas e a maior parte de seu peso vem de uma carga de combustível extremamente tóxica. É possível que o combustível se congele em órbita e derrame durante a queda, mas a maior parte dos especialistas acredita que ele continuará líquido e se queimará na reentrada atmosférica.

Leia mais:
Sonda russa Phobos-Grunt dá sinais de vida
Rússia não consegue estabelecer contato com sonda espacial
Sonda russa está na órbita terrestre e pode cair em breve
Voluntários concluem viagem simulada para Marte após 520 dias
Linhas na superfície de Marte durante o verão podem ser água
Robô que vai estudar Marte chega à base de lançamento

Lançada no último dia 8, a Phobos-Grunt deveria cumprir uma missão de 34 meses que incluía o voo a Phobos (uma das duas luas de Marte), um pouso à superfície do astro e, por fim, o retorno à Terra de uma cápsula com amostras do solo do satélite marciano.

O projeto, avaliado em 5 bilhões de rublos (US$ 170 milhões), tinha como objetivo estudar a matéria inicial do sistema solar e ajudar a explicar a origem de Phobos e Deimos - a segunda lua marciana -, assim como dos demais satélites naturais do Sistema Solar.

(Com informações de agências internacionais)

    Leia tudo sobre: phobos-guntespaçorússiaespaço

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG