A força do granizo

Embora seja causa de muita destruição e possa atingir velocidade de 175 km/m, granizo raramente provoca mortes

The New York Times |

Getty Images
Transtorno: equipe cobre quadras de tênis durante forte chuva de granizo em Wimbledon, Inglaterra
Notícias sobre lavouras perdidas e carros danificados não faltam quando o assunto é chuva de granizo. Porém, é mais comum alguém morrer atingido por raio do que pelo turbilhão de chuva em forma de gelo. O granizo pode causar fatalidades, mas isso geralmente não ocorre, segundo o Laboratório Nacional de Tempestades Graves da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica.

Embora uma ocorrência de granizo na Índia, em 1988, tenha causado 246 mortes, isso foi realmente uma exceção. Nos Estados Unidos, a maioria das chuvas de granizo não causa nenhuma morte, embora uma ou duas sejam raramente relatadas. Acredita-se que um dos motivos para isso seria que os americanos passam menos tempo a céu aberto do que as pessoas de regiões como o norte da Índia, onde o granizo representa um risco maior contra a vida humana.

Outro fator importante é que o granizo não cai ininterruptamente a partir da atmosfera; as pedras são carregadas para cima e para baixo pelos ventos de uma tempestade, chocando-se contra gotas de chuva e entre si, um processo que desacelera a queda. Os ventos também fazem com que o granizo caia em ângulo.

A fricção com outras precipitações deforma a pedra de granizo, que inicialmente é uma esfera perfeita, tornando difícil calcular sua velocidade quando ela realmente se torna pesada o bastante para cair. Uma estimativa diz que uma pedra de granizo com um centímetro de diâmetro cai a cerca de 30 km/h, enquanto uma com 7 centímetros pode chegar a 175 km/h.

Tradução: Pedro Kuyumjian

    Leia tudo sobre: granizo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG