Olhe para o céu! Os nove melhores eventos astronômicos para observar em 2018

Desde eclipses visíveis a partir do Brasil até chuvas de meteoros, o ano de 2018 tem um calendário cheio de eventos astronômicos a serem observados
Foto: Reprodução/Albert Dros - BBC
Foto tirada durante um eclipse lunar de 2015 por Albert Dros em um clique surpreendente (imagem meramente ilustrativa)


O ano de 2017 contou com inúmeros eventos astronômicos que chamaram a atenção no mundo todo. Depois de chuvas de meteoros, vistas de vários lugares do planeta, e da grande mobilização americana para observar o eclipse solar total em meados de agosto do ano passado, chegou a ver de nos prepararmos para os fenômenos imperdíveis em 2018.

Leia também: Hubble registra galáxia a 13 bilhões de anos-luz, uma das mais velhas do espaço

31 de Janeiro: 'Superlua de Sangue Azul'

Foto: Agência Brasil
Na mais recente Superlua, o satélite não chegava tão perto assim da Terra desde 1948 e não voltará a fazê-lo até 2034


De todos os  eventos astronômicos marcados para este ano, o primeiro deles é a chamada Superlua de Sangue Azul. Ela deverá iluminar o céu no último dia de janeiro, em uma combinação de três fenômenos diferentes. 

A Superlua, quando nosso satélite natural fica  15% mais brilhante e 30% maior do que as luas cheias regulares; a Lua Azul, que na realidade é é apenas o nome que damos para a segunda lua cheia do mês, o que só acontece a cada dois anos e meio e, finalmente, a Lua de Sangue.

Este é o nome dado a um acontecimento já conhecido por muitos de nós: o eclipse lunar total. Isso porque, quando a luz passa pela atmosfera da Terra durante o fenômeno, a luz vermelha proveniente do sol é refletida , resultando em um tom avermelhado em nosso satélite natural.

 7 e 8 de Março: Desfile dos Planetas

Foto: Nasa
Saturno será um dos países que participará do 'desfile de corpos celestes' em março de 2018


De acordo com a  National Geographic , o alinhamento entre os planetas Saturno, Marte e Júpiter poderá ser observado no começo do mês de maio, com direito a "visitas" da Lua em cada um deles durante o período.

15 de Fevereiro: Eclipse Solar Parcial

Foto: shutterstock
Imagem do fenômeno do eclipse solar total de 2017 fornecida pela NASA


Um eclipse solar parcial poderá ser visto do Brasil em fevereiro. De acordo com o Observatório de Valongo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), estados da região sul terão a chance de observá-lo, mesmo com visibilidade reduzida.

4, 5 e 6 de Maio: Chuva de meteoritos das Eta Aquáridas


Produzida a partir das partículas deixadas pelo cometa Halley, a chuva de meteoritos das Eta Aquáridas pode ser vista a partir do hemisfério sul . De acordo com o site Sea and Sky , nesta localidade é possível observar até 60 meteoros por hora durante o pico do evento. Enquanto isso, o número de corpos celestes cai pela metade quando observados do outro lado do mundo.

Neste ano, a lua deverá esconder boa parte do espetáculo, mas, com paciência, ainda será possível localizar alguns meteoritos após a meia noite. É aconselhado fugir das luzes de grandes cidades para ter uma visão ainda mais privilegiada do fenômeno.

16 de Julho: O encontro de Vênus com a Lua

Foto: Projeto Magellan/JPL/NASA
Vênus e a Lua ficarão muito próximos no mês de julho, e se você estiver na América do Norte, a visão será privilegiada


O Observatório de Valongo também estima que, na metade do mês de julho, nosso satélite natural e o planeta Vênus devem "se encontrar". Durante o pôr do sol, os observadores devem olhar para a lua crescente e descobrir sua incrível proximidade com o segundo planeta do Sistema Solar.

Como explicou a  National Geographic , a América do Norte será a melhor localização para quem quer presenciar este fenômeno: os dois corpos parecerão estar separados por menos de 1.6 graus.

27 de Julho: Eclipse lunar visto em todo o planeta

Foto: Creative Commons/Pixabay
O eclipse lunar poderá ser visto, total ou parcialmente, de todas as partes do mundo em julho de 2018


Em um mês cheio de fenômenos astronômicos, todo o mundo poderá observar o mesmo eclipse lunar dia 27 de julho. Segundo o observatório da UFRJ, o eclipse será total na África, Ásia e sul da Europa, enquanto, no Brasil, poderá ser visto em todo o território, mas apenas de forma parcial.

31 de Julho: Marte se aproximará ao máximo da Terra desde 2003

Foto: Creative Commons
O planeta Marte ficará o mais próximo da Terra desde 2003 no último dia do mês de julho


Um evento inédito em 15 anos acontecerá no final de julho, quando, a partir do dia 27, o planeta Marte se aproximará ao máximo do nosso planeta desde o começo do século. O melhor dia para observar o fato, porém, não será o dia 27, mas quatro dias depois, no último dia do mês.

12-13 de Agosto: Chuva de meteoritos das Perseidas


Famosas por produzirem um grande número de meteoros brilhantes, as Perseidas formam uma das melhores chuvas de meteoros a serem observadas. Segundo o Sea and Sky, o espetáculo acontece todos os anos entre os dias 17 de julho e 24 de agosto, e em 2018, seu pico acontecerá entre a noite do dia 12 e a manhã do dia 13.

11 de Novembro: Asteroide Halloween passará próximo à Terra

Foto: Reprodução/@DrBicentenario
Com formato de caveira, este asteroide chamou a atenção de cientistas em 2015. Agora, em 2018, ele voltará a 'visitar' a Terra


Por fim, as semanas que precederão o Dia das Bruxas serão palco de um dos eventos astronômicos mais esperados: a visita de um asteroide muito peculiar, o Asteroide Halloween .

O corpo celeste 2015 TB145 chamou a atenção de cientistas em outubro de 2015, quando sua passagem nas proximidades da Terra revelou um detalhe curioso: seu formato de caveira. O meteoro fez sucesso na época, e agora, voltou a chamar a atenção já que foi descoberto que, em 2018, ele voltará a “visitar” nosso planeta .

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/2018-01-18/eventos-astronomicos-2018.html