Astrônomos levantaram a hipótese do objeto ser uma nave alienígena; uma primeira análise, porém, não revelou evidências artificiais em Oumuamua

Assim que o asteroide foi avistado, em meados de outubro, chamou a atenção de cientistas em busca de vida alienígena
Reprodução/Discover Magazine Blogs
Assim que o asteroide foi avistado, em meados de outubro, chamou a atenção de cientistas em busca de vida alienígena


Um objeto de formato curioso chamou a atenção de astrônomos quando, em outubro, foi avistado pela primeira vez no Sistema Solar. A partir de então, alguns cientistas decidiram investigá-lo em busca de evidências de tecnologia extraterrestre em sua ‘construção’. Entretanto, as primeiras análises do corpo celeste não apresentou atividade alienígena.

Leia também: 'Diabo da neve', tornado raro é flagrado por polonês; assista ao vídeo

De acordo com o The Guardian , o aspecto do objeto foi o primeiro a levantar a suspeita de que o corpo seria uma nave espacial alienígena . Alongado e fino, como um cigarro, o objeto poderia ter sido projetado para voar entre nuvens de gás interestelar em velocidades excessivas.

Batizado de Oumuamua – que significa "explorador" ou "mensageiro" em havaiano – , o asteroide foi analisado por cientistas do projeto Breakthrough Listen, fundado pelo bilionário Yuri Milner. Eles usaram o telescópio Green Bank, localizado no estado americano de West Virgina, para tentar captar sinais de radio da suposta nave.

O objeto se encontra duas vezes mais distante da Terra do que o Sol, porém, a capacidade sensível do telescópio torna possível detectar transmissões tão frágeis quanto as produzidas por celulares.

Leia também: Donald Trump autoriza Nasa a mandar astronautas à Lua e a Marte

Resultado da análise

As primeiras conclusões dos pesquisadores não foram muito animadoras para os entusiastas extraterrestres . Todos os documentos da observação, disponíveis para o público, revelaram que Oumuamua está longe de ser uma nave espacial. Trata-se apenas de um longo pedaço de rocha espacial.

“Esta é uma investigação especulativa. Provavelmente nós não vamos encontrar nada”, explicou Avi Loeb, professor de astronomia na Universidade de Harvard e conselheiro do projeto Breakthrough Listen. “Nós vamos continuar procurando por sinais artificiais de Oumuamua ou de qualquer outro objeto interestelar que descobrirmos no futuro”.

Leia também: Asteroide 'passou raspando' pela Terra no mês passado e a Nasa não percebeu

Avistado pela primeira vez por pesquisadores do telescópio Pan-Starrs, localizado no Havaí, o asteroide Oumuamua, que não possui evidências alienígenas, não deve permanecer nas proximidades da Terra por muito tempo. Ele está viajando a uma velocidade tão alta que deve deixar nosso Sistema Solar em pouco tempo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.