Donald Trump autoriza Nasa a mandar astronautas à Lua e a Marte

Última missão humana à Lua foi a Apollo 17, em 1972; documento assinado pelo presidente dos EUA ordena que a Nasa lidere programa espacial
Foto: Nasa
Donald Trump apoia Nasa: última vez que o homem pisou na Lua foi em 1972, na missão Apollo 17

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinarou nesta segunda-feira (11) um documento autorizando a Nasa a desenvolver um programa para levar o homem novamente à Lua e, em seguida, a Marte.

Leia também: Asteroide 'passou raspando' pela Terra no mês passado e a Nasa não percebeu

Segundo o vice-porta-voz da Casa Branca, Hogan Gidley, Donald Trump está pronto para firmar a "Space Policy Directive 1", que ordena que a Nasa lidere um programa espacial "inovador" para fazer os astronautas norte-americanos pisarem novamente no satélite natural da Terra e, "eventualmente", também no planeta vermelho.

Gidley afirmou que a decisão foi motivada pelo trabalho inicial do Conselho Nacional do Espaço, que foi reconstituído pelo presidente americano em uma ordem executiva de 30 de junho e realizou sua primeira reunião pública em 5 de outubro. "Trump mudará nossa política para viagens humanas no espaço para ajudar a América a se tornar a força motriz da indústria espacial, obter uma nova consciência do cosmos e impulsionar uma tecnologia incrível", declarou o vice-porta-voz.

Leia também: Cientistas revelam o primeiro ancestral humano na África após 20 anos de estudo

De acordo com o jornal SpaceNews , o vice presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, já havia mostrado entusiasmo com as missões lunares humanas. "Nós devolveremos os astronautas americanos à lua, não só para deixar as pegadas e as bandeiras, mas para construir as bases que precisamos para enviar americanos para Marte e além", disse o vice-presidente na primeira reunião do Conselho Nacional do Espaço no dia 5 de outubro.

A última vez que o homem pisou na Lua foi em 1972, na missão Apollo 17, realizada pela Nasa, mas as viagens para o astro foram interrompidas por causa de seu elevado custo. A partir de então, tanto os EUA quanto a então União Soviética passaram a focar em projetos na órbita da Terra.

Leia também: Cientistas brasileiros encontram mais de 300 ovos de dinossauros na China

Promessa de campanha

Segundo o jornal CNN , desde a campanha de 2016, Trump e seu vice já haviam sinalizado o interesse de enviar os astronautas para a lua. Durante um evento de campanha em 2016 perto do Centro Espacial Kennedy da NASA na Flórida, Trump prometeu "libertar a Nasa da restrição de servir principalmente como uma agência logística para atividades de baixa órbita terrestre" e "em vez disso, reorientar a exploração espacial".

"Sob uma administração Trump, Flórida e América vão liderar o caminho para as estrelas", disse Donald Trump na época.

* Com informações da Ansa

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/2017-12-11/donald-trump.html