Após errar data, numerólogo "remarca" fim do mundo para o próximo domingo

Britânico David Meade profetizou que uma série de desastres, que vão de tsunamis a ataques nucleares, devem começar a partir deste domingo (15)
Foto: Creative Commons/Pixabay
Depois de errar a primeira profecia, o numerólogo David Meade afirma que o mundo vai acabar neste domingo (15)



Para o numerólogo britânico David Meade, o fim do mundo tinha uma data certa: o dia 23 de setembro. Entretanto, algo em sua profecia parece não ter funcionado, e depois do "pequeno" erro, o estudioso encontrou um novo dia para o apocalipse: o próximo domingo (15).

Leia também: Nova espécie de vespa descoberta ganha nome de vilão de “Harry Potter”; conheça

Baseado em interpretações do antigo testamento e na teoria da conspiração sobre o suposto Planeta X – também conhecido como Nibiru – Meade acredita que o fim do mundo será marcado por uma série de "pragas", que vão de tsunamis e terremotos a ataques nucleares e guerras catastróficas. E tudo isso, em teoria, começará no próximo fim de semana.

Identificado como o "mais importante dia deste século e milênio", o dia 15 deve acabar com o mundo da forma como o conhecemos. Os recentes terremotos no México e os furacões que atingiram os Estados Unidos e o Caribe, por exemplo, seriam o começo desta nova era, que deve durar pelo menos sete anos, de acordo com o  The Sun. 

Mesmo atrapalhando seus planos para o fim do feriado, o britânico também trouxe boas notícias: depois que essa série de tragédias acabar, o planeta Terra deverá viver "mil anos de paz". 

O Planeta X

Um dos pontos principais das profecias de Meade, o  Planeta Nibiru foi mencionado pela primeira vez em 1976, no livro “O Décimo Segundo Planeta”, de Zecharia Sitchin. Reconhecido por teóricos da conspiração como a “casa de alienígenas do passado”, chamados Annunaki, eles teriam sido os responsáveis pela criação da raça humana.

Também chamado de “Planeta Nove”, Nibiru movimenta o imaginário de quem acredita nesta teoria. Por outro lado, a Nasa já declarou repetidas vezes que a existência deste corpo celeste é falsa, não passando de um boato virtual –ou seja, uma  fake news  – sem embasamento científico. O cientista David Morrison, por exemplo, disse que as pessoas precisam superar esta ideia.

Entretanto, como um comportamento padrão, as pessoas se recusam a acreditar em um órgão oficial do governo, como é o caso da Nasa, e se atentam mais às explicações de teóricos da conspiração como Meade.

Leia também: Javalis "radioativos" são encontrados na Suécia e preocupam autoridades

Desta forma, a teoria de que o Nibiru pode ser o responsável pelo fim do mundo tem circulado por muitos anos, porém, todos os especialistas erraram a suposta “data do apocalipse”. Ao menos até agora.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/2017-10-13/fim-do-mundo.html