Garoto se candidatou à vaga aberta de diretor de proteção planetária; segundo ele, suas habilidades no videogame e seu repertório de filmes e séries o tornam apto a ocupar o cargo na Agência Espacial Americana

Pequeno Guardião da Galáxia pode estar mais próximo de explorar fora da Terra do que qualquer criança
Divulgação/Nasa
Pequeno Guardião da Galáxia pode estar mais próximo de explorar fora da Terra do que qualquer criança

A Agência Espacial Americana (Nasa) está procurando por um novo diretor de proteção planetária. No entanto, a pessoa que ocupar o cargo não será responsável por controlar o acesso à Terra e impedir que o planeta seja invadido por extraterrestres, como o nome da vaga sugere.

Leia também: Mulher faz massagem cardíaca em filhote de lagarto para salvá-lo da morte

O trabalho, na realidade, será um pouco mais relacionado à contaminação da tecnologia da agência. O selecionado deverá evitar a entrada de pequenos micróbios de outros planetas na Terra e vice-versa.

O cargo lhe chamou a atenção? O mesmo aconteceu com o pequeno Jack Davis, uma criança americana de nove anos, que não pensou duas vezes e logo mandou uma carta para Nasa, se candidatando ao emprego.

"Eu posso ter nove anos, mas acho que estaria apto para o trabalho", afirma ele. "Uma das razões para isso é que minha irmã diz que eu sou um alienígena", explica.

A carta, escrita na última quinta-feira (3), viralizou na internet depois que a própria Nasa divulgou seu conteúdo na web, acompanhado da resposta escrita para o menino.

Na carta, Jack descreve suas habilidades, como assistir a "quase todos os filmes de espaço e aliens que" ele conseguiu ver, além da série Agentes da S.H.I.E.L.D. . Jack também revela que é ótimo no videogame e que vai assistir, em breve, o filme Homens de Preto .

Leia também: Por acaso, cientistas japoneses descobrem como fazer sorvete que não derrete

"Eu sou jovem e, por isso, posso aprender a pensar como um alienígena", ressalta o pequeno candidato.

Por fim, ele se despede, assinando como "guardião da galáxia" da quarta-série.

Nasa entrou na brincadeira

Como resposta, o diretor da Divisão de Ciência Planetária da Nasa, James L. Green, afirmou que "é ótimo" que o garoto esteja interessado em ser um dos funcionários da agência.

"Nosso cargo de oficial de proteção planetária é realmente legal e é um trabalho muito importante", declarou. "Estamos sempre à procura de futuros cientistas e engenheiros brilhantes para nos ajudar, então espero que você estude muito e vá bem na escola. Esperamos vê-lo aqui na Nasa um dia!", completou.

Publicadas no Twitter oficial da Nasa, a carta e sua resposta receberam mais de 15 mil retweets. No Facebook, a história foi compartilhada por mais de 29 mil internautas e pelo menos 104 mil pessoas reagiram à publicação.

Leia também: "Picolé da poluição" tem plástico, óleo e até cigarro como ingrediente; entenda

Jack pode não conseguir um emprego na Nasa hoje. Porém, com essa audiência e torcida, o pequeno 'guardião da galáxia' pode estar muito mais próximo de explorar os lugares fora da Terra do que qualquer criança, quando for realmente apto para tanto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.