Historiadores acreditam que a escultura possa representar a esposa de São Patrício, padroeiro irlandês, ou um símbolo de ciclos da vida e fertilidade

Escultura bizarra retrata mulher abrindo a vulva
Wikimedia Commons
Escultura bizarra retrata mulher abrindo a vulva

Encontradas na Irlanda, esculturas de mulheres "expondo descaradamente a vulva" intrigaram historiadores por décadas. Conhecidas como Sheela-na-gigs, as peças foram encontradas em torres medievais, igrejas e poços sagrados.

Leia também: Arqueólogos restauram múmia fashion de 1.100 anos que "calçava Adidas"

Por mais que não se saiba o que a suposta mulher de vulva exagerada representa, pesquisadores já sugeriram que ela pode ser um símbolo de fertilidade ou até mesmo a esposa de São Patrício. Conheça as teorias sobre a escultura:

Com mais de 110 diferentes peças com a mesma temática encontradas ao redor da Irlanda, alguns especialistas acreditam que as esculturas de pedra possam retratar a esposa de São Patrício, padroeiro do país.  

“Talvez a chave para entender a crença de que São Patrício tinha uma esposa, Sheela, seja explorar a interessante manifestação arqueológica que também leva seu nome: Sheela-na-gigs”, disse o folclorista Shane Lehane, da University College of Cork.

Leia também: Arqueólogos acham cidade misteriosa do Império Romano em escavação na França

“Até recentemente, essas figuras eram vistas como representações dos males da luxúria ou como uma forma de evitar o mau olhado. Avaliações mais convincentes interpretaram a Sheela-na-gigs como uma bruxa, pertencente ao reino de divindades folclóricas indígenas associadas aos poderes da vida de nascimento e morte”.

“Aplicada aos ciclos do ano natural e agrícola e ao ciclo da vida humana, ela pode ser entendida como a representação do ciclo da fertilidade que sobrepõe a procriação natural, agrícola e humana e a morte”, completou Lehane.

Outros especialistas apoiam a ideia de que as esculturas simbolizam fertilidade. “Sheela-na-gigs são símbolos muito evocativos do feminino na antiga cultura irlandesa e suas posições proeminentes em igrejas medievais e castelos comprovam a importância da mulher na sociedade irlandesa”, afirmou a chefe de política e pesquisa do Conselho de Herança, Beatrice Kelly.

Leia também: Cientistas descobrem que casal petrificado em Pompeia é formado por homens

Foi mapeada a localização de cada uma das esculturas Sheela-na-gigs usando dados de monumentos nacionais. O resultado é um mapa temático disponível na plataforma Heritage Maps.

“Enquanto a Irlanda moderna busca por igualdade em todos os aspectos da vida, esse mapa pode nos ajudar a entender a importante posição que as mulheres ocuparam tradicionalmente em nossa cultura e sociedade”, concluiu Kelly sobre as curiosas mulheres de vulva proeminente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.