Animal foi abatido após atacar cão nos EUA; deformidade pode ser resquício de gêmeo siamês morto ainda no útero da mãe

BBC

Imagem mostra deformidade na testa do puma, no estado de Idaho: origem segue misteriosa
Idaho Department of Fish and Game/Divulgação
Imagem mostra deformidade na testa do puma, no estado de Idaho: origem segue misteriosa

Autoridades norte-americanas levaram um susto ao verificar o corpo de um puma morto no estado de Idaho. O animal, abatido a tiros após atacar o cachorro de um caçador, apresentava dentes completamente formados – e afiados – no topo da cabeça.

Leia também:
Puma causa destruição em cozinha no Chile
Cachorro salva menino de puma no Canadá
Puma morre atropelado nos EUA após viajar quase 3 mil quilômetros
Concurso premia fotos tiradas com armadilhas fotográficas

O caso ocorreu no último dia 30. Segundo o Departamento de Pesca e Caça de Idaho, os dentes podem resquícios de um gêmeo siamês morto ainda no útero da mãe, ou mesmo resultado de algum tipo de tumor. Biólogos da região afirmam nunca ter visto uma deformidade semelhante.

O puma foi abatido após atacar o cão, nas proximidades da cidade de Weston. O cachorro sobreviveu, mas o caçador partiu em perseguição ao felino e acabou matando-o poucas horas depois.

Confira em fotos incríveis o que os animais fazem à noite:

A ação do caçador foi legal.
Uma autoridade do setor de preservação animal checou o corpo do puma, como é exigido pela lei, e encontrou o grupo de dentes, além de pelos semelhantes aos de um bigode, no lado esquerdo da testa.

Espécie nativa da família dos grandes felinos, os pumas são relativamente comuns em Idaho. Arredios, raramente entram em contato com os humanos. Segundo a Federação Nacional de Vida Selvagem, são animais territoriais e precisam de áreas vastas e vazias para viver e se reproduzir.

No inverno, os pumas buscam presas como veados e perus e descem das montanhas para escapar das temperaturas extremas, muitas vezes se reunindo nos limites de vilas e cidades.

Com isso, esses predadores podem se tornar um risco para animais de fazenda, de estimação e até mesmo a pessoas, conforme afirma o Departamento de Pesca e Caça de Idaho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.