Cientistas descobrem por que alguns queijos têm buracos

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Motivo são micropartículas de feno que caem no leite

Como o processamento do leite é realizado em ambientes fechados e com maquinários, as chances de micropartículas de feno caírem no produto são infinitamente menores
AFP
Como o processamento do leite é realizado em ambientes fechados e com maquinários, as chances de micropartículas de feno caírem no produto são infinitamente menores

Pesquisadores suíços descobriram porque alguns queijos, principalmente o Emmental, têm buracos e o que tem feito a quantidade destes últimos diminuir nos últimos anos.

LEIA MAIS: Corrida do queijo tem diversão e machucados na Inglaterra

Segundo o estudo, realizado pelo centro de pesquisas sobre agricultura Agroscope em parceria com o laboratório suíço de pesquisa de materiais Empa, o elemento decisivo para a formação dos furos são as micropartículas de feno que ficam no leite antes do seu processamento.

Essa resposta simples e jamais imaginada pelos cientistas que conduziram a pesquisa põe por terra as convicções de que os buracos eram criados pela presença de certas bactérias nos queijos, tese apresentada em 1917 pelo norte-americano William Clark.

Os estudiosos também descobriram porque esses tipos de queijo têm cada vez menos furos. Segundo eles, o motivo é que, como o processamento do leite é realizado em ambientes fechados e com maquinários, as chances de micropartículas de feno caírem acidentalmente no produto são infinitamente menores.

Leia tudo sobre: queijoleitecientistasemmentalfenomicropartículas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas