Grande Colisor de Hádrons é religado pela primeira vez desde 2013

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

O LCH, que permitiu a descoberta da "partícula de Deus", foi religado, com prótons circulando no túnel da máquina pela primeira vez desde 2013

BBC

O LCH permitiu a descoberta do Bóson de Higgs, chamada de "partícula de Deus", uma partícula subatômica considerada uma das matérias-primas básicas da criação do Universo.

Agora, físicos esperam que novas descobertas possam representar a maior revolução na física desde as teorias da relatividade de Einstein.

Em breve, feixes de partículas viajarão em ambas as direções, dentro de tubos paralelos, um pouco abaixo da velocidade da luz.

Entenda: O que é o bóson de Higgs e como ele afeta a Física

O túnel da máquina tem 27km. Inicialmente, os prótons serão injetados com uma energia relativamente baixa e colisões reais não serão realizadas por pelo menos mais um mês.

Mas engenheiros esperam aumentar gradualmente a energia dos feixes para 13 trilhões de elétron-volts, quase o dobro de energia que o colisor alcançou durante sua primeira execução.

"É fantástico vê-lo indo tão bem depois de dois anos e uma grande reformulação do LHC", disse Rolf Heuer, diretor-geral do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern), a organização que controla o colisor.

Fabiola Gianotti, porta-voz do ATLAS, e Joe Incandela, porta-voz do CMS, examinam os resultados de seus experimentos durante seminário no Cern. Foto: APCientistas do Fermilab, nos EUA, aplaudem aplaudem enquanto assistem à transmissão dos resultados do Cern, na Suíça: anos de trabalho em busca do Bóson renderam frutos. Foto: Peter Wynn Thompson/The New York TimesParticipantes de seminário aplaudem anúncio de nova partícula subatômica que pode ser o bóson de Higgs. Foto: APGráfico mostra colisão de partículas no experimento CMS no Grande Colisor de Hádrons, na Suíça. Foto: AFPO físico Peter Higgs chega ao seminário onde anunciaram que foi descoberta uma partícula que pode ser a confirmação de sua teoria. Foto: APCentro de controle do Cern no início das operações do LHC. Foto: Fabrice Coffrini, Pool via The New York TimesMural pintado por Josef Kristofoletti do lado de fora do ATLAS mostra como seria a aparência de um Bóson de Higgs. Foto: APFoto de 2007 mostra o Grande Colisor de Hádrons. Foto: APeducação LHC. Foto: Getty ImagesLHC. Foto: APlhc. Foto: AFPCientistas comemoram o sucesso do primeiro experimento com o LHC, maior acelerador de partículas do mundo. Foto: APCom 27 km, o acelerador de partículas é uma estrutura circular construída a 100 metros de profundidade. Foto: Getty Images


Leia tudo sobre: ciêncialhcbóson de higgs

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas