Cientistas sugerem que consumo é comum entre espécies que vivem perto da água; não foram registrados casos na Antártida

BBC

Cientistas descobriram que diversas espécies de aranhas podem capturar e comer peixes. Aranhas são tradicionalmente vistas como predadoras de insetos, mas um novo estudo sugere que o consumo de peixe é comum entre espécies que vivem perto da água.

Vídeo: Cientistas criam imagem 3D de aranha de 49 milhões de anos

Peixes podem ser presas ocasionais para determinadas espécies de aranhas
Reuters
Peixes podem ser presas ocasionais para determinadas espécies de aranhas

Em alguns casos, os aracnídeos usaram venenos poderosos para matar peixes muito maiores. Detalhes do estudo, de uma equipe de cientistas suíços-americanos, foram divulgados na publicação acadêmicaPlos One.

Martin Nyffeler, da Universidade da Basileia, na Suíça, e Bradley Pusey, da Universidade da Austrália Ocidental, reuniram e documentaram diversos casos de aranhas capturando peixes.

O relatório mostra que aranhas de até cinco famílias foram vistas comendo peixes pequenos na mata, e outras três famílias contêm espécies que capturam peixes sob condições laboratoriais.

Essas aranhas semiaquáticas normalmente vivem à margem de córregos de água doce, lagos ou pântanos.

Algumas são capazes de nadar, mergulhar e andar sob a superfície da água. Mas elas geralmente têm neurotoxinas e enzimas poderosas que as permitem matar e digerir peixes maiores e mais pesados.

Os peixes capturados pelas aranhas foram, em média, cerca de duas vezes maiores que seus predadores. "Nossa evidência sugere que o peixe deve ser uma presa ocasional de importância nutricional significante", disse Nyffeler.

O consumo de peixes por aranhas foi registrado em todos os continentes, à exceção da Antártida. A maioria dos casos aconteceu na América do Norte, especialmente em terrenos alagadiços da Flórida.

Lá, aranhas semiaquáticas foram vistas capturando e comendo pequenos peixes várias vezes.

Para caçar sua presa, a aranha normalmente ancora suas patas traseiras em uma pedra ou planta, com suas pernas dianteiras repousando sobre a superfície da água, pronta para atacar.

O peixe é, então, arrastado para um lugar seco antes de ser consumido, num processo que, geralmente, leva horas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.