Nasa captura poderosa erupção no Sol; assista

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Ondas de radiação e vento solar de fenômeno devem chegar à Terra nesta quarta, mas não oferecem riscos aos humanos

BBC

Uma poderosa erupção no Sol foi registrada no sábado e desatou uma série de ondas de radiação e vento solar que provavelmente chegarão à Terra, de acordo com o Observatório de Dinâmica Solar da Nasa, agência espacial dos Estados Unidos.

Clique para assistir ao vídeo

Essas ondas são chamadas de ejeções de massa coronal (CME, na sigla em Inglês), que acontecem na camada externa da estrela. Essa erupção, disse a Nasa, foi classificada como do tipo X1, o que significa que ela está entre as maiores e mais poderosas.

De acordo com o site especializado spaceweather.com, a erupção, um flash de radiação ultravioleta, causou uma perturbação relativamente menor do campo magnético do planeta, conhecida como efeito de "crochê magnético", que resultou em uma breve interferência nas transmissões de rádio terrestres.

Veja imagens marcantes do espaço no ano passado:

Em novembro, a Nasa divulgou esta imagem espetacular de Saturno, capturada pela sonda Cassini. Foto: Nasa/CassiniO clipe no qual o astronauta canadense e comandante da Estação Espacial Internacional Chris Haldfield canta 'Space Oddity', de David Bowie, foi memorável. Foto: Nasa/Chris HaldfieldEm 2013 a Nasa celebrou um ano de descobertas do jipe-robô Curiosity em Marte. Foto: Nasa/CuriosityA nebulosa Cabeça de Cavalo é objeto de uma das mais famosas imagens feitas pelo telescópio Hubble. Foto: Nasa/HubbleO vórtex giratorio do pólo norte de Saturno lembra uma rosa vermelha nesta imagem feita pela sonda Cassini, da Nasa. Foto: Nasa/CassiniUma das imagens mais impressionantes feitas pelo comandante Chris Hadfield a bordo da Estação Espacial Internacional mostra uma formação rochosa na Amazônia. Foto: Nasa/Chris HadfieldEstas formas azuis, que lembram gotas de chuvam são na verdade dunas de areia na cratera Copernicus, em Marte. Foto: Nasa/ Mars Reconnaissance OrbiterEm março, cientistas da missão Planck divulgaram este mapa que apresenta o universo a partir da captação da "luz mais antiga" no céu. Foto: ESA / Planck MissionOutra imagem capturada por Chris Hadfield mostra a estrutura de Richat, também conhecida como Olho da África, na Mauritânia. Foto: Nasa/Chris HadfieldEsta imagem mostra o tufão Haiyan se aproximando das Filipinas em novembro. Foto: JMA / EumetsatEsta imagem mostra a visualização em 3D do monóxido de carbono frio na galáxia NGC 253, também conhecida como Galáxia do Escultor. Foto: ALMADentro da janela de observação Cupola, na Estação Espacial Internacional, o astronauta americano Chris Cassidy fotografa a terra. Foto: NasaEntre 12 e 14 de maio, o Sol emitiu quatro erupções intensas de radiação. Foto: Nasa / SDOEsta imagem colorida da superfície de Mercúrio foi compliada a partir de imagens captadas pela sonda Messenger, da Nasa, durante seu primeiro ano em órbita. Foto: Nasa/MessengerEsta imagem mostra uma coluna espessa de fumaça, resultado de incêndios florestais que atingiram o Estado do Colorado. Foto: Nasa/ISSNo dia 14 de dezembro, a China pousou com sucesso um veículo na Lua - o primeiro pouso lunar em 37 anos. Foto: CSNA

No entanto, a Nasa disse que as erupções solares não podem passar através da atmosfera e afetar fisicamente os seres humanos. As ejeções CME possivelmente chegarão à Terra nesta quarta-feira, mas não terão qualquer impacto sobre o planeta, disseram fontes da Nasa.

De acordo com especialistas, há chances de que mais erupções aconteçam nos próximos dias. Há vários tipos de erupções solares, mas as classes M e X são mais notórias porque podem causar tempestades geomagnéticas na Terra.

Os números que são adicionados às letras indicam a força do evento. Para se ter uma ideia, uma das erupções mais poderosas do atual ciclo solar de 11 anos aconteceu em 25 de fevereiro e foi uma X4, de acordo com a Nasa.

Leia tudo sobre: solerupção solarnasaastronomia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas