Espaçonave chinesa não tripulada faz pouso suave na Lua

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

A sonda Chang'e 3 carrega um veículo movido a energia solar que irá fazer escavações e pesquisas geológicas

Reuters

Uma espaçonave chinesa não tripulada fez um pouso na Lua neste sábado (14), disse a imprensa estatal, no primeiro pouso suave no satélite natural desde 1976. Desta forma, a China junta-se aos Estados Unidos e à antiga União Soviética na lista dos únicos países que conseguiram realizar a proeza.

A sonda Chang'e 3, que recebeu o nome em homenagem a uma deusa da mitologia chinesa, carrega um veículo movido a energia solar chamado Yutu (ou Coelho de Jade, numa tradução livre), que irá fazer escavações e pesquisas geológicas.

A China tem aumentado suas ambições quanto aos programas espaciais para fins militares, comerciais e científicos.

Em sua missão tripulada mais recente, em junho, três astronautas ficaram 15 dias em órbita e acoplaram sua nave a um laboratório espacial que é parte do projeto de Pequim de construir uma estação espacial até 2020.

Às 21h14 pelo horário local, a agência de notícias oficial Xinhua informou que a aeronave havia tocado o solo em Sinus Iridum, ou Baia dos Arco-Íris poucos minutos antes, depois de flutuar sobre a superfície por vários minutos em busca do local apropriado para o pouso.

Um pouso suave é aquele em que a nave e os equipamentos que ela carregam não são danificados. Em 2007, a China colocou outra sonda na órbita da Lua, que executou uma queda controlada até a superfície.

Leia tudo sobre: MUNDOCHINALUAPOUSO

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas