Telescópio capta imagens de suposto 'vapor d'água' em lua de Júpiter

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Se imagens do Hubble forem confirmadas, vapor d'água indicaria condições para a existência de vida no satélite

BBC

Imagens captadas pelo telescópio espacial Hubble mostram o que parecem ser jatos de vapor d'água jorrando de Europa, uma lua do planeta Júpiter, o que poderia indicar condições para a existência de vida no satélite.

Conheça a home do Último Segundo

NASA, ESA, L. Roth
Jatos de vapor d'água aumentam chances de existência de vida em Europa, lua de Júpiter

Lua de Júpiter pode esconder grandes lagos sob o gelo

Em estudo na publicação Science, pesquisadores dizem ter identificado excessos de oxigênio e hidrogênio no polo sul da lua. As descobertas foram divulgadas durante a reunião anual da União Geofísica Americana em São Francisco, nos Estados Unidos.

Os cientistas responsáveis pela pesquisa destacaram que a exploração de Europa deveria se tornar uma prioridade nas pesquisas espaciais. Eles ainda não têm certeza, no entanto, da evidência dos jatos de vapor d’água, que, se confirmados, poderiam alimentar as esperanças da existência de um oceano subterrâneo na superfície da lua.

Lua de Júpiter está recheada de fogo

Se as previsões dos especialistas estiverem corretas, Europa se tornaria a segunda lua do sistema solar a apresentar jatos de vapor d’água.

Composição química

"A explicação mais simples é que o vapor d’água emergiu do subterrâneo de Europa", afirmou o cientista Lorenz Roth, do Southwest Research Institute, do Texas, responsável pelas pesquisas.

"A descoberta significa que futuramente poderemos investigar diretamente a composição química do ambiente potencialmente habitável da Europa sem a perfuração das camadas de gelo."

A próxima missão a Júpiter e a suas luas (são 64 ao todo), localizadas a 800 milhões de quilômetros do Sol, está prevista para 2022.

"As descobertas são muito promissoras. Essas colunas (d’água) podem estar levando material do oceano. Talvez haja até moléculas orgânicas na superfície de Europa", disse à BBC James Green, diretor de divisão de ciência planetária da Nasa, a agência espacial americana.

Leia tudo sobre: júpiterastronomiahubblelua europa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas