Pesquisadores de modelos complexos levam o Nobel de Química 2013

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Martin Karplus, Michael Levitt e Arieh Warshel foram premiados pela academia de Ciências da Suécia

O Nobel de Química 2013, divulgado nesta quarta-feira (9), foi para o trio de pesquisadores Martin Karplus, Michael Levitt e Arieh Warshel. Os pesquisadores foram premiados pelo "desenvolvimento de modelos multiescala para sistemas químicos complexos".

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Martin Karplus, Michael Levitt e Arieh Warshel ganharam o Nobel de Química 2013

A Real Academia Sueca de Ciências disse, em comunicado, ao atribuir o prêmio de 8 milhões de coroas suecas (1,25 milhão de dólares) ao trio de pesquisadores, que eles foram pioneiros no uso de modelos de computador que espelham as reações químicas.

De acordo com a academia, "na década de 1970, Karplus, Levitt e Warshel lançaram as bases para os programas poderosos que são usados ​​para entender e prever os processos químicos. Os modelos de computador que espelham a vida real tornaram-se cruciais para a maioria dos avanços na química hoje".

A academia considerou que o trabalho de Karplus , Levitt e Warshel é inovador porque consegue fazer a mecânica clássica caminhar lado a lado com a mecânica quântica. “Este ano, os prêmios Nobel de química levou o melhor de ambos os mundos e os métodos elaborados que usam tanto a física clássica quanto a quântica”.

O trabalho deles possibilita, por exemplo, que em simulações de como um medicamento vai agir sobre uma proteína no corpo, o computador executa cálculos teóricos sobre esses átomos na proteína alvo que interagem com a droga. O resto é simulado usando menos física clássica.

“Hoje, o computador é apenas como uma ferramenta importante para os químicos como o tubo de ensaio. As simulações são tão realistas que podem prever o resultado de experimentos tradicionais”, completou.

Por telefone, Warshel agradeceu a academia e, ao ser questionado sobre o seu trabalho, explicou que eles desenvolveram um metódo de olhar para uma proteína e ver "como ela faz o que faz". Isso, segundo ele, pode ser usado para desenvolver medicamentos.

Karplus é cidadão dos EUA e da Áustria e faz pesquisas na Universidade de Estrasburgo (França) e na Universidade de Harvard. Levitt, um cidadão dos EUA e da Grã-Bretanha, é da Escola de Medicina da Universidade de Stanford. Já Warshel, um cidadão dos EUA e de Israel, é professor da Universidade Southern California.

Semana de prêmios

Ontem foram premiados com o Nobel de Física 2013 Peter Higgs e François Englert, responsáveis pela teoria da chamada "partícula de Deus", que explica como as partículas adquirem massa.

História: O intrincado mundo do Prêmio Nobel

Amanhã (10) será anunciado o vencedor do prêmio de Literatura e, na sexta-feira (11), a premiação consagrará o Nobel da Paz.

Confira os vencedores do Nobel de 2012:

Nobel de Medicina 2012 vai para a descoberta de reprogramação de células
Nobel de Física 2012 vai para estudos de controle de partículas quânticas
Nobel de Química 2012 vai para estudos sobre receptores de célula
União Europeia leva o Prêmio Nobel da Paz de 2012

Veja a lista dos últimos premiados pelo Nobel de Química:

2012: Robert Lefkowitz (Estados Unidos) e Brian Kobilka (Estados Unidos)

2011: Saul Perlmutter e Adam Riess (Estados Unidos) e Brian Schmidt (Austrália/Estados Unidos)

2010: Andre Geim (Países-Baixos), Konstantin Novoselov (Rússia/Grã-Bretanha)

2009: Charles Kao (Estados Unidos/Grã-Bretanha), Willard Boyle (Estados Unidos/Canadá), George Smith (Estados Unidos)

2008: Yoichiro Nambu (Estados Unidos), Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa (Japão)

2007: Albert Fert (França) e Peter Grünberg (Alemanha)

2006: John C. Mather (Estados Unidos) e George F. Smoot (Estados Unidos)

2005: Roy J. Glauber (Estados Unidos), John L. Hall (Estados Unidos) e Theodor W. Hänsch (Alemanha)

2004: David J. Gross, H. David Politzer e Frank Wilczek (Estados Unidos)

2003: Alexei A. Abrikosov (Rússia/Estados Unidos), Vitaly Ginzburg (Rússia) e Antony J. Leggett (Grã-Bretanha/Estados Unidos)

2002: Raymond Davis Jr (Estados Unidos), Masatoshi Koshiba (Japão), e Riccardo Giacconi (Estados Unidos)

* Com informações da Reuters

Leia tudo sobre: nobelnobel 2013química

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas