Americano faz arte com poluição

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Usando pigmentos trazidos pela poluição, John Sabraw pretende chamar atenção para os problemas ambientais

BBC

O artista e ambientalista John Sabraw explora a chamada ecoconsciência para fazer arte. Foto: John SabrawMinério de ferro e outros metais pesados depositados na água deixam o vapor ácido e formam uma lama colorida e brilhante que é tóxica ao ecossistema. Foto: John SabrawRiefler consegue controlar o nível dos metais na água subterrânea quando esta é coletada antes subir à superfície e ter contato com o ar. Foto: John Sabraw“Dezenas de camadas de cores diferentes misturadas com diferentes viscosidades são justapostas, sobrepostas e mescladas", diz o artista. Foto: John SabrawO objetivo final é comercializar algumas das obras e usar a renda na limpeza de espaços degradados pela poluição. Foto: John SabrawSabraw também usa outros métodos e materiais para desenvolver arte sustentável. Isso inclui pintura em linho, madeira reciclada e alumínio usado em uma velha serralheria. Foto: John Sabraw"Essas explorações abstratas focam o fenômeno natural, o ecossistema terrestre como um todo e o nosso papel", diz Sabraw, sobre a sua série Chroma. Foto: John SabrawA mostra Luminous reúne as obras da série no Richard M. Ross Art Museum, da Universidade Wesleyan, do estado americano de Ohio. Até 6 de outubro. (www.johnsabraw.com). Foto: John Sabraw

Fazer arte com o que há de mais tóxico. Essa é a proposta do artista e ambientalista John Sabraw.

Em colaboração com o engenheiro Guy Riefler, da Universidade de Ohio, ele desenvolve uma série de pinturas com pigmentos derivados de substâncias presentes na poluição gerada por minas de carvão desativadas.

O objetivo final é chamar a atenção para os problemas trazidos pela poluição.

Leia também:

Trepadeiras nas fachadas podem diminuir poluição nas cidades em até 30%

Cientistas holandeses inventam pavimento que absorve a poluição

Poluição está mudando infância de crianças chinesas

Leia tudo sobre: ciênciameio ambientepoluiçãocarvãoartepintura

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas