Sonda Cassini tira foto rara do planeta Terra

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Foto mostra Terra e Lua como pontinhos brilhantes ao lado dos anéis de Saturno

A sonda Cassini da Nasa, que orbita Saturno, tirou uma rara foto da Terra e da Lua na semana passada. A imagem mostra Terra e a Lua, a 1,5 bilhão de quilômetros de distância, entre os anéis de Saturno. Esta foi a primeira vez que a câmera de alta resolução da Cassini captura a Terra e a lua como dois objetos distintos.

NASA/JPL-Caltech/Space Science Institute
Em uma imagem rara, a sonda Cassini conseguiu capturar os anéis de Saturno, a Terra e a Lua em uma mesma foto. Na imagem, o ponto mais brilhante indicado pela seta é a Terra

"Não podemos ver os continentes individuais ou pessoas neste retrato da Terra, mas esta pálido ponto azul é um resumo sucinto do que éramos em 19 de julho," disse Linda Spilker, cientista do projeto Cassini da agência espacial americana. "As imagens da Cassini nos lembram do quanto nosso planeta é pequeno na vastidão do espaço e também atesta a ingenuidade dos cidadãos deste planeta minúsculo em enviar uma espaçonave tão longe de casa para estudar Saturno e tirar uma foto da Terra".

Leia mais:
Sonda capta imagens de furacão em Saturno
Lua de Saturno pode ter lagos de metano líquido
Sonda espacial acha condições favoráveis para a vida em lua de Saturno
Sonda Cassini registra formação de tempestade gigante em Saturno

NASA/JPL-Caltech/Space Science Institute
Imagem aproximada mostra a Terra e a Lua, como pontinhos brilhantes no espaço

A Cassini tirou a foto em 19 de julho, mesmo dia que a sonda Messenger registrou a Terra a 98 milhões de quilômetros de distância. A Messenger foi a primeira sonda a orbitar Mercurio. Normalmente, sondas interplanetárias não costumam tirar fotos da Terra, para evitar o risco de danificar equipamentos por causa da luz solar.

A Cassini foi lançada ao espaço em outubro de 1997 junto com a sonda Huygens da Agência Espacial Europeia (ESA). A nave chegou às imediações de Saturno em 2004 para iniciar o estudo de Titã, a maior lua do planeta.



Veja imagens do espaço:

Imagem, obtida com o Very Large Telescope do ESO, mostra a galáxia NGC 1187. Foto: ESOO brilho intenso da Nebulosa da Gaivota é causado pela radiação de uma estrela jovem e quente situada no centro da galáxia. Foto: ESOImagem de Saturno feita pela sonda Cassini. Pesquisa seguirá até ao menos 2017. Foto: NasaTelescópio ALMA, no deserto do Atacama (chile) capta estrutura em espiral ao redor da estrela R Sculptoris. Foto: ESO/Joseph DePasqualeIlustração mostra o material ejetado do buraco negro no quasar SDSS J1106+1939. Foto: ESO/L. CalçadaImagens de buracos negros na galáxia espiral IC 342 são mais vivas que de outros com tamanhos semelhantes
. Foto: NASA/JPL-Caltech/DSSSupernova Cassiopeia A, cuja imagem foi captada pelo NuSTAR, fica a 11 mil anos-luz da Terra
. Foto: NASA/JPL-Caltech/DSSNova imagem mostra a beleza das nuvens de poeira cósmica na região de Orion. Foto: ESOMenina de 12 anos manda boneca Hello Kitty para a estratosfera. Foto: tvigImagem do furacão gigante no Polo Norte de Saturno foi captada pela sonda Cassini. A foto foi colorida em computador. Foto: AP Photo/NASA/JPL-Caltech/SSI 'Fita' retorcida de gás frio e poeira na Via Láctea, com mais de 600 anos-luz de comprimento. Foto: ESA/NASA/JPL-Caltech/Hi-GAL Acima, o RCW 120, uma bolha de gás e poeira no espaço, em volta de uma grande estrela. Foto: ESA/SPIRE/PACS/HOBYS Galáxia de Andrômeda vista por dois telescópios: Herschel (em laranja) e Newton XMM (em azul). Foto: ESA/SPIRE/PACS/HELGA/EPIC/OMConstelação de Serpente vista pelos detectores infravermelhos do telescópio Herschel. Foto: ESA/Herschel/PACS/SPIRE/HOBYS ConsortiumVista infravermelha das nuvens de gás e poeira da constelação do Cisne, invisível a telescópios óticos. Foto: ESA/Herschel/PACS/SPIRE/HOBYS ConsortiumA nebulosa Laço de Cisne – resto de uma supernova  - que ocupa o três vezes o tamanho da lua cheia no céu. A nebulosa fica a 1500 anos luz da Terra.. Foto: NasaRiachos de água esverdeada correm pelo plataforma de gelo de Amery, na Antártida, nesta foto de satelite tirada em fevereiro. Foto: NASA/ESAO sistema estelar Eta Carinae se mostra com sue formato inusitado nessa imagem do telescópio Hubble.. Foto: NASA/ESAOs cosmonautas Oleg Kononenko e Anton Shkaplerov fazem uma caminhada espacial para manutenção da ISS em 16/02/2012. Foto: NASA/ESAEsta vista de cima do robô Opportunity mostra o equipamento coberto de poeira marciana. Foto: NASA/ESAUm filamento solar "escapa" do polo norte do Sol. nesta imagem ultravioleta . Foto: NASA/ESAEstrelas jovens são vistas na nebulosa de Órion. Foto: NASA/ESAVista detalhada do cluster de estrelas Messier 9, que fica a 25 mil anos-luz da Terra. Foto: NASA/ESAO cânion Ius Chasma, em Marte, tem 940 quilômetros de extensão. Foto: NASA/ESAFoto aérea, tirada pela ISS, mostra como a agricultura chegou ao norte do deserto da Árabia Saudita. Foto: NASA/ESAFoto de um astronauta da ISS mostra as luzes na região mediterrânea da Europa . Foto: NASA/ESALuzes de Dubai, pelo ponto de vista da Estação Espacial Internacional (ISS). Foto: NASA/ESARedemoinhos em Marte como o da foto podem ter até 10 km de altura. Foto: NASA/ESAO braço robótico e paineis solares da ISS se confundem com as luzes da Europa nesta foto tirada pela tripulação da estação. Foto: NASA/ESACrateras na região de Syrtis Major, que fica perto do equador de Marte . Foto: NASA/ESAA nebulosa NGC 3324 tem um formato peculiar, que segundo alguns, lembra o perfil da poeta chilena Gabriela Mistral. Foto: NASA/ESAAs diferentes cores da cratera Toro, em Marte, mostram a diversidade de minerais no solo do planeta. Foto: NASA/ESAEsta nova imagem do Hubble mostra uma reflexão da Via Láctea, a galáxia onde fica a Terra . Foto: NASA/ESANova imagem da lua Dione, feita pela sonda Cassini. Ela é uma das luas de Saturno. Foto: NASA/ESAO círculo no canto esquerdo inferior marca o ponto onde o jipe-robô Spirit chegou em Marte, em 2004. Foto: NASA/ESAUma tênue mancha vermelha no canto superior direito ajudou cientistas a identificar uma galáxia anã, a NGC 4449. Foto: NASA/ESAEsta imagem infravermelha é a mais detalhada já feita da Nebulosa Carina. Foto: NASA/ESAEsta erupção solar foi observada pela Nasa em janeiro de 2012. Foto: NASA/ESAOutra imagem da sonda Cassini mostra as luas Titãs e Reia, de Saturno, quase sobrepostas. Foto: NASA/ESAVista da cratera Kuiper, em Mercúrio, tirada pela sonda Messenger . Foto: NASA/ESAEstrelas se formam dentro da Nuvem Molecular de Touro, que parece uma cicatriz cortando o céu . Foto: NASA/ESALançamento do foguete Vega, da Agência Espacial Europeia, em fevereiro de 2012, na Guiana Francesa. Foto: NASA/ESA

Desde então os 12 instrumentos de Cassini estiveram transmitindo informação do sistema de Saturno durante quase seis anos, ainda que a missão deveria ter terminado no final de 2008. No ano passado, a Nasa decidiu prolongar sua missão até 2017, o que permitirá aos cientistas estudar as mudanças climáticas no planeta e em suas luas.

Leia tudo sobre: espaçocassinisaturno

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas