Construtoras derrubam pirâmide de 4 mil anos no Peru

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Arqueólogos dizem que responsáveis cometeram "dano irreparável" à história do país

BBC

Autoridades peruanas dizem que uma pirâmide de pelo menos 4 mil anos, localizada no mais antigo sítio arqueológico do país, foi destruída por operários de uma construtora.

AFP
Foto divulgada pelo ministério da cultura mostra área onde se encontrava a pirâmide

As autoridades estão processando as duas empresas imobiliárias acusadas de derrubar a estrutura, que tinha 6 metros de altura.

A construção fazia parte de um total de 12 pirâmides encontradas no complexo El Paraiso, próxima a capital Lima. Um arqueólogo disse que os responsáveis cometeram "um dano irreparável".

Leia: Escavadeira destrói pirâmide maia de 2,3 mil anos em Belize

O sítio, que data do período pré-cerâmico tardio (3500-1800 a.C.), está situado ao norte de Lima. De acordo com o Ministério de Turismo do Peru, o complexo El Paraiso era um centro administrativo e religioso muito antes da civilização pré-colombiana inca.

Rafael Varon, vice-ministro do patrimônio cultural, disse que a destruição ocorreu no final de semana. Ele disse que os trabalhadores utilizaram máquinas pesadas e tentaram destruir mais três pirâmides, mas foram interrompidos por curiosos.

Varon disse que queixas criminais foram apresentadas contra duas empresas. Marco Guilen, diretor de um projeto de escavação em El Paraiso, disse à agência de notícias Associated Press, que as pessoas que derrubaram a pirâmide "cometeram um dano irreparável numa página da história do Peru".

"Nós não vamos ser capazes de saber de que forma ela foi construída, que materiais foram usados, e como a sociedade que viveu ali se comportava."

Leia mais notícias de ciência

Leia tudo sobre: ciênciaarqueologiasitio históricopirâmideperu

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas